Como sair das dívidas

porFernando Pinheiro

Como sair das dívidas3 min read

Por esse pequeno tutorial, saiba como sair das dívidas de maneira organizada e sem estresse. Conheça alternativas de quitar dívidas com até 90% de desconto!

Fazer dívidas é algo normal para qualquer pessoa que esteja economicamente ativa, trabalhando, até porque, de maneira ideal, que seria pagar todos os itens à vista, seja qual for o tamanho do bem ou serviço a adquirir, é uma proeza de poucos, dada a destreza emocional, inteligência matemática para mensurar os custos de cada conquista e paciência para aguardar o momento da aquisição.

Descartando a bela porém remota hipótese para a maioria dos brasileiros de adquirir à vista os objetos e experiências de consumo, a maneira mais inteligente de sair das dívidas, ao meu ver, é:

1 – reconhecer o erro, isto é conscientizar-se das más escolhas

2 – tomar decisões para minimizar ou estancar os custos a fim de não aumentar o prejuízo

3 – energicamente, procurar alternativas para ganhar mais ou pagar/sanar as dívidas o mais rápido possível a fim de abrir espaço para retomada da qualidade de vida, a fim de não prejudicar o orçamento familiar ou da empresa.

Quanto ao primeiro quesito, vamos dar um print em uma notícia que reflete um quadro ruim da população brasileira e que, infelizmente, não tem trazido resultados satisfatórios nos últimos anos:

Embora na reportagem afirme que 40% dos adultos estão inadimplentes, perceba que os adultos, por si só, não estão economicamente ativos, uma vez que apenas crescer não significa emprego garantido, segundo o IBGE (2018) e IPEA Data, são aproximadamente R$100.000.000 (cem milhões) de brasileiros economicamente ativos, já considerando aqueles com e sem carteira assinada, isto é, trabalhadores formais e não formais, desta forma, este número demonstra que contamos com mais de 60% dos trabalhadores inadimplentes! é um número realmente alto.

Portanto, se você está endividado, não está sozinho, basta pensar e tomar atitudes diferentes, para mudar o rumo, assim, chegamos no segundo tópico que trata sobre minimizar ou estancar os custos, lembrando que esta medida está totalmente ao seu alcance, não necessitando uma autorização especial de alguém.

Para esse passo, torna-se essencial ter em mãos uma planilha de orçamento doméstico, a fim de saber exatamente onde se gasta, quanto se gasta, quanto se ganha e como estas rendas entram no seu orçamento. Para isso, montei gratuitamente uma planilha, a qual você pode conferir online ou fazer o download em seu computador. Esta planilha está hospedada no Google e, para fazer download dela, ao acessá-la, basta clicar no menu arquivo, download: http://bit.ly/2rnHgBO.

Por último, de forma simplificada, em relação ao 3º passo de como sair das dívidas, já sabendo que quando uma pessoa está endividada, geralmente seu maior problema se trata de produtos bancários como financiamentos, leasing, empréstimos diversos, CDC, o melhor a se fazer é conversar com o gerente do banco, o qual tem autonomia de juntar todos os contratos, por exemplo, no caso de mais de um tipo de produto bancário e colocar em um só. Este pode também estender a dívida, a qual certamente irá sair mais caro para a pessoa, no longo prazo, no entanto, alivia no curto prazo, dando folga para o orçamento, enfim, neste ponto a própria família deve pesar a melhor alternativa, que cabe no bolso.

Outra alternativa é participar de feirões, online ou presenciais, para quitação de contas para aqueles que já estão inadimplentes, como aqueles promovidos pelo consumidorpositivo.com.br ou outra agência do gênero, como o Serasa Consumidor.

Espero que tenha ajudado,

Até mais.

Sobre o Autor

Fernando Pinheiro administrator

Fernando Pinheiro é formado em Administração de Empresas com especialização em Gestão Empresarial. Professor convidado em várias Universidades do Noroeste e Norte do Paraná, montou este blogue sobre Finanças e Investimentos para ajudar a você se tornar mais próspero.