Resenha de Livro: Mais Esperto que o Diabo – parte 02

porFernando Pinheiro

Resenha de Livro: Mais Esperto que o Diabo – parte 0210 min read

Um dos livros de empreendedorismo mais vendidos no Brasil, Napoleon Hill faz sucesso há décadas no mundo todo, com dezenas de livros publicados contendo ensinamentos de psicologia empreendedora, negócios, mindset, autoconhecimento entre outros, aproveite!

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon

Ele não precisa que as pessoas acreditem nele, o Diabo não é mendicante neste ponto, isto é trabalho de sua oposição.

O ritmo da entrevista passa a ser o de descoberta das armas mais eficazes do Diabo para com as pessoas, isto é, uma entrevista a qual Napoleon Hill procura descobrir as artimanhas do Diabo a fim de evitar com que as pessoas caiam em suas garras, embora este afirma que são milhares de ferramentas e pessoas dispostas ao redor do globo, de todas as esferas, dos simples aos mais eruditos, dos pobres aos ricos, o princípio do medo e da ignorância são seus maiores aliados.

A ignorância, por exemplo, pode ser detalhada como um hábito de alienação, por um certo ponto de vista também podemos encará-la como arrogância e pretenso “já sei disso”, pois a alienação, um estado de espírito no qual a pessoa se rende a um determinado padrão no pensar, faz com que ela vá diretamente ao abraço do Diabo, pois mostra, no fundo, ignorância e preguiça no pensar.

O alienado não pensa por conta própria, não sabe o que quer com a vida, não têm foco, têm opiniões mas estas não são suas.

O diabo afirma que, no exercício do seu poder, ele se imiscui na mente dos jovens ainda antes deles nascerem, por meio da sua forte influência na mente dos pais e do ambiente o qual eles vivem, além disso, como na maioria das vezes já utilizou sua influência nefasta na vida de todos os ancestrais das crianças que estão para nascer, seus princípios e tendências são repassados geneticamente para as crianças, favorecendo seu domínio sobre elas.

Segundo o autor, a maior ferramenta que o Diabo têm é a influência negativa dos pais, clérigos e escola na mente das crianças quando as ensinam sobre coisas que não conferem com a realidade, quando as ensinam sobre coisas as quais nunca vão usar, de um mundo imaginário e ainda colocando o medo do inferno sobre elas.

Se as dominarem logo na infância e na sua juventude, as torna fracas e sem iniciativa sobre si mesma.

No livro, o Diabo na verdade não se importa se as pessoas pensam, mas desde que pensem com medo, com desespero, com pensamento voltado a ruína e destruição de si e dos outros.

Continuando a obra, interessante como identificar uma pessoa alienada de uma que não é alienada em termos de área da vida:

  • área dos relacionamentos: na área dos relacionamentos, o casal alienado vive discutindo sobre problemas com dinheiro, sobre educação dos filhos, sobre a moradia, não tendo tempo para buscarem o auto aperfeiçoamento e equilíbrio entre eles
  • área profissional: nesta área, os alienados, que já estão nas garras do diabo passam de emprego a emprego somente para estarem empregados e obterem o suficiente para suas vidas medíocres, não têm ou não procuram tempo para estudarem, para lerem a fim de aumentar o valor de sua hora de trabalho, a maior parte dos seres humanos, portanto, deixa os outros pensarem por eles.
  • área da saúde: nesta área os alienados comem muito, por isso, passam tempo comendo e defecando, seus organismos e pensar se torna lento, passam mal de tanto comer, não sobrando tempo nem saúde para se ocuparem com coisas úteis, desenvolvem doença a qual toma ainda mais tempo e dinheiro de suas vidas
  • área financeira: os alienados, que estão sobre controle do diabo gastam todo o dinheiro que possuem, não tendo nenhum controle sobre ele, portanto, ao não pensar no futuro. Não poupam e são escravos dos prazeres que o dinheiro imediato proporciona.

Um questionamento que Napoleon Hill faz para o diabo é uma descrição entre as pessoas que são alienadas e as pessoas as quais não são alienadas, segue a tabela de comparativo:

Pessoas com mente sob controle do diabo Pessoas que pensam livremente
Têm opiniões sobre tudo, mas superficialmente, mudam de ideia rápido têm opiniões sobre alguns assuntos, mas com profundo conhecimento, não mudam de opinião tão fácil
Vivem em ambientes lúgubres, com pouco ou nenhum zelo Vivem em ambientes limpos, claros, com zelo, inspirando harmonia e bom gosto
Falam mal dos outros pelas costas, mas bem quando estão de frente Evitam criticar as pessoas pelas costas, ainda que estas devam ouvir tais críticas
deixam para fazer as coisas sempre para depois, mesmo sabendo que são coisas urgentes, são procrastinadoras, por essência Não deixam para fazer as coisas para depois, são ágeis no pensar e no fazer.
Em geral são pessoas desagradáveis, por só verem o lado ruim das coisas, acabam atraindo situações e condições de pobreza e escassez São pessoas agradáveis, com brilho no olhar, têm aura magnética a qual consegue atrair pessoas e situações benéficas a seu favor e do próximo.
São pessoas que vivem o imediatismo, invejando as pessoas que têm posses, amizades e recursos materiais São pessoas com intenção propósito bem definido, não se desviam de suas metas ainda que tenham que pagar caro por isso

Outra forma de diferenciar as pessoas que estão sob controle do diabo e daquelas que não estão, seguindo a entrevista, é quando o autor pede para o diabo confirmar que, realmente, as pessoas ricas e independentes são aquelas que não estão em seu controle, por exemplo os líderes industriais. O diabo afirma positivamente, em oposição ao pensamento tradicional, que os pobres é que herdarão o céu, que terão o perdão Divino e quais cabem toda a glória é errado, líderes industriais podem ser considerados casos perdidos para o diabo, uma vez que sua atuação permitiu, entre outras coisas:

  • a criação de estradas, rodovias e ferrovias as quais permitiram a livre circulação de pessoas e bens, favorecendo o comércio e o desenvolvimento em locais jamais imaginados
  • permitiram a transformação do ferro e do aço em construções majestosas como casas, apartamentos e prédios, dando abrigo e segurança para milhares de pessoas, deixando-as com mais tempo para pensar, além das bibliotecas, que armazenam o pensamento crítico de milhares de autores na terra.
  • permitiram o armazenamento e transmissão de energia elétrica, favorecendo, com isso o conforto e maravilhas do mundo moderno como a Televisão e rádio, os quais os fazem ter noção e ideia dos diferentes modos de pensar nos quatro cantos do planeta, além de estimular a criação e livre circulação do pensamento organizado e planejado de indivíduos comuns, que o fazem sem medo de serem reprimidos.

Seguindo na entrevista com o diabo, são descritas mais formas do diabo tomar uma mente de uma pessoa: pela bajulação, que é quando alguém têm sua vaidade colocada à plano, ela fica alienada diante da situação, levando-a sem critérios justos e caindo em injustiças para si e para os outros.

Outra forma que o diabo descreve que consegue “puxar” uma pessoa que pensa independentemente para si é por causa da propina.

A forma, o como a propina trabalha para o diabo, segundo ele, é a maneira que consegue a maior parte das pessoas para seu reino,  onde somente 1 ou 2 a cada 10.000 conseguem, na melhor das hipóteses, sair desta armadilha.

Por meio do sexo e comida, aqueles que pensam por si, que fazem parte da oposição do diabo são aturdidos, entregam-se a ele lentamente e suas mentes são dominadas o máximo que o diabo pode. Estes dois elementos, combinados, superam e muito os demais.

O funcionamento, portanto, se dá mediante a própria fraqueza dos indivíduos, que formam a porta de entrada para tal.

Outro item que deixei de escrever, mas que foi citado mais de uma vez, é que fazem parte dos guerreiros e fãs do diabo princípios ditatoriais, mecanismos que privam a livre iniciativa. O diabo sabe que, para dar uma aparência de democracia, irá manter o voto para a população, mas, por meio da propaganda, irá fazer, por meio de seus agentes, que todos os meios que favoreçam a livre iniciativa, a liberdade de expressão, o desenvolvimento do comércio e indústrias sejam ma falados, sejam conspurcados, de forma a população querer ou aceitar outras formas, as quais, no fundo, irão trazer fome e miséria.

Assim como no filme do super homem assistido há alguns dias atrás, onde, após a imagem de um satélite quase cair na cabeça de um general do exército, que estava tentando filmar e vigiar o Iron man, este apareceu e disse: vou permanecer no país e acatar o acordo que fizemos, porém, dentro dos meus termos. Assim o diabo diz que as pessoas que fazem parte da sua oposição, até fazem acordos, mas dentro do seus termos, e não do diabo. Pessoas que são alienadas, aceitam propinas e fazem acordos com o diabo, dentro dos termos dele.

Continuando a entrevista com o diabo, os pontos importantes a ressaltar, na trama que envolve as armadilhas da entidade maléfica para com a humanidade, é que ele sempre está a espreita, esperando pacientemente, com o fator do tempo a seu favor as pessoas virem automaticamente para seus braços, por meio da alienação, que pode ser também definida como preguiça no pensar.

Respondendo a pergunta do entrevistador o que o diabo faz com a pessoa que está alienada, a resposta é que este toma tudo dela, começando com os espaços ociosos de sua mente, até evoluir para seu próprio corpo ainda em vida, todos os movimentos do corpo se tornam seus, depois, eles se tornam propagandistas, divulgando os princípios da preguiça do pensar a fim de trazer o máximo de pessoas às suas garras.

O diabo confessa que, após certo tempo no hábito do relaxamento, da indiferença, da alienação e dos péssimos costumes listados acima a pessoa, mesmo que queira, não consegue sair de suas garras, tornando por fim, sua, mesmo depois da saída do corpo físico, quando seu nome deixa de existir na terra. O propagandista têm como tarefa imiscuir, principalmente, o medo nas outras pessoas, que uma das principais portas de entrada do diabo.

Durante a entrevista o diabo mais uma vez deixa escapar que seus objetivos, essencialmente, são os de desviar a atenção e o foco das pessoas dos pensamentos construtivos, bons, de esperança, fé, coragem e sabedoria para aqueles voltados para o medo, inveja, ciúme, avareza entre outros indignos, muitos deles alcançados por meio de esmolas as quais são entregues às pessoas mediante a satisfação de suas fraquezas.
Continua>>>>>

Sobre o Autor

Fernando Pinheiro administrator

Fernando Pinheiro é formado em Administração de Empresas com especialização em Gestão Empresarial. Professor convidado em várias Universidades do Noroeste e Norte do Paraná, montou este blogue sobre Finanças e Investimentos para ajudar a você se tornar mais próspero.

Deixe uma resposta