Resenha do Livro Fator de Enriquecimento – parte 03

porFernando Pinheiro

Resenha do Livro Fator de Enriquecimento – parte 035 min read

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon.

Livro Fator de EnriquecimentoDepois, segundo Paulo, existem mais 4 tabelas as quais o autor classifica como iniciante, discípulo, candidato a rico e rico, como sugestões de direcionamento da renda para as diferentes categorias de gastos e investimentos mensais, vou passar somente em nível de exemplo a classificação de discípulo, com renda presumida de R$5.000,00, o leitor pode colocar a sua renda real, isto vale para qualquer salário, seja o mínimo ou 10X este valor.

Interessante notar que, mesmo não sendo candidato a rico e muito menos rico, uma das formas de se candidatar a tal é gastar apenas 50% das receitas com despesas básicas, como aluguel ou financiamento de imóvel de moradia, gasolina, água, luz e outras despesas básicas. Só assim a pessoa consegue deixar um restante para poupar e investir, bem como para abundar, poupar e investir faz com que o dinheiro trabalhe para você por meio dos juros compostos e traga segurança para quaisquer imprevistos, já o abundar é obter experiências as quais irão te motivar a trabalhar mais e melhor, a fim de continuar a ter mais experiências enriquecedoras.

Avançando a obra Fator de enriquecimento, chegamos a uma parte que é fazer a mudança de crenças e paradigmas frente ao dinheiro e outras circunstâncias e fatos atrelados a ele, comparativamente podemos citar Louise Hay, a qual dava lições de repetições a serem explanadas e pensadas, o que ela chamava de afirmações, afirmações positivas e construtoras, as quais, em sua repetição mudam a forma de se encarar a vida. Desta forma, cito algumas passagens e frases diante de determinados argumentos. Lembro que no livro, estes espaços contém alguns exemplos, mas cabe a cada um colocar o que realmente passa em mente frente algumas destas situações e, porque não, fazer um comparativo com aqueles citados por Paulo.

Vou colocar aqui, dentre os mais de 10 conceitos elencados no livro, apenas 03 os quais estão adaptados ou editados a minha realidade, mas cada um pode colocar suas próprias afirmações, até porque, isto serve de forma a comparar suas próprias afirmações com aquelas citadas no livro. Muitas vezes é justamente a limitação ou crenças limitantes que nos impedem de “avançar” ou “expandir” conceitos, citados como fatores que nos impedem de melhorar financeiramente.

01 – Contas

Cada conta que chega foi um bem ou serviço que adquiri, e isso é maravilhoso, vou pagá-la tranquilamente, pois reservo parte do meu rendimento, religiosamente para isso, cada conta que pago, faço girar a economia, empregos e renda para outros;

02 – Abundância

A abundância é um estilo de vida a qual passo a usufruir cada ano de forma mais expressiva, é uma dádiva Divina dada aqueles que entendem as leis de Deus, é uma graça a qual compartilho com aqueles que amo e quem necessita, a abundância é um privilégio de quem doa e ama, sou merecedor da abundância que está disponível na Criação a quem a mereça;

03 – Poupança

É o contrapeso de que necessito para atrair mais dinheiro, pois o rio corre para o mar para reencontrá-lo e o dinheiro, ao fluir para quem o têm, passa por mim e eu o retenho em uma medida saudável, assim como as hidroelétricas, ao emanar energia para todo um país, ainda assim a mantém um pouco em seus reservatórios, é um fator de enriquecimento indispensável;

Neste momento do livro, Paulo utiliza um mecanismo bastante apreciado, iniciado no século V antes de cristo, conhecido como método Socrático, que nada mais visa do que a condução, entre aluno e professor, a uma jornada investigativa, também conhecida como maiêutica, na qual o próprio aluno descobre a realidade por meio de perguntas, às vezes aparentemente ingênuas, mas que têm por finalidade desconstruir uma série de paradigmas impostos pela sociedade e costumes da época vigente.

Segue agora alguns exemplos de como desconstruir ou ao menos abalar crenças e ideais aceitos definitivamente por nossa mente e transmitidos ao nosso comportamento por aquilo que psicólogos definem como inconsciente coletivo.

O inconsciente coletivo não é construído pelo indivíduo em si, mas sim herdado geneticamente pelo ambiente o qual ele vive por meio de arquétipos ou imagens.

São as conhecidas perguntas enriquecedoras:

Quem disse que tenho de trabalhar duro para vencer? que autoridade disse isso?

O que eu posso fazer para conseguir ultrapassar os limites de renda que possuo atualmente e conseguir viver com mais do que preciso?

Sabia que os verdadeiros bilionários trabalham mais de 60 horas semanais e que estão sim, preparados para perder e sofrer antes de alcançar suas verdadeiras façanhas?

Independente de quanto tenho ou ganho sou feliz, quem disse que para ser feliz precisa ser rico?

Será que o contrário não é verdadeiro, que para ser rico é preciso antes ser feliz?

O que preciso aprender e manejar para ser financeiramente independente?

Quem disse que para ser honesto precisa ser pobre? será que não existem ricos honestos?

Posso viver até os 90 anos com vigor e lucidez, como o fazem as pessoas que chegaram lá cheias de energia?

Será que sei cobrar o quanto realmente me esforcei para conseguir chegar até aqui, o que é caro para você?

Eu não sou merecedor de todas as coisas boas deste planeta? o que me impede de experienciar as maravilhas deste mundo? não estão aqui para este propósito?

Quem disse que não sou merecedor de mais dinheiro de ser melhor remunerado pelas minhas horas de serviço?

Quem disse que dinheiro não é importante? se eu tiver bastante dinheiro poderei ajudar mais pessoas, isto não é importante?

Que vantagens posso trazer a minha existência se tiver dinheiro de sobra?

Como posso mudar a minha vida e de meus próximos com mais recursos?

12

Sobre o Autor

Fernando Pinheiro administrator

Fernando Pinheiro é formado em Administração de Empresas com especialização em Gestão Empresarial. Professor convidado em várias Universidades do Noroeste e Norte do Paraná, montou este blogue sobre Finanças e Investimentos para ajudar a você se tornar mais próspero.