Resenha do Livro O investidor Inteligente – parte 02

porFernando Pinheiro

Resenha do Livro O investidor Inteligente – parte 025 min read

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon.

Livro O Investidor Inteligente[…]

maioria, ou ainda os pequenos investidores sem conhecimento, prática, experiência e capital expressivo no mercado – afirmando que você é que deve se servir dele e não o contrário. Este não deve ser seu amo, mas você o dele, mostra como em 1999 haviam ações de tecnologia com preços de 230 dólares recuarem, logo 1 ano depois para alguns centavos de dólares.

O livro afirma que o mercado em si é bipolar e louco, sua função é mostrar preços, mas o valor é você quem decide. Naquele período ações da Coca Cola e Walmart também caíram mas somente um investidor inteligente as manteve.

Por isso, mais que nunca a separação do capital para margens de segurança, assim como há 20 anos atrás, continua sendo, juntamente com filosofia de economia, a melhor estratégia.

De modo enfático o autor mais uma vez comenta casos em que estrategistas de ações sempre se enganam sobre alta ou baixa do mercado acionário, especialmente quando se tratar do curto prazo citando nomes de pessoas e corretoras, comentando que o investidor nem sequer deve entrar no jogo de vencer ou não, o que os especialistas dizem, pois na maioria das vezes eles não fazem o que se espera, ou seja, ao menos “bater” o mercado, o que significa obter rentabilidade anual maior do que os índices…Down Jones ou, aqui no Brasil o Ibovespa.

Diz que devemos se ater aquilo que consegue ter controle:

Custos de corretagem, escolhendo corretoras as quais operam com menores margens e taxas;

Custos de propriedade, ao recusar comprar fundos os quais apresentam altas despesas administrativas;

Avaliar as expectativas contábeis, utilizando-se do realismo e não a fantasia ao avaliar suas empresas e respectivos rendimentos;

Seus próprios riscos, do investidor, ao decidir o quando, como e onde balancear sua carteira;

Suas contas de impostos, ao manter o maior tempo possível, ideal por 5 anos a ação em sua carteira para minimizar impostos com lucros, no Brasil até R$20.000 reais no mês o imposto é zero.

Fecha a ideia de que, em entrevistas a um seleto grupo de aposentados ricos em uma praia chique dos EUA, ao serem questionados se eles bateram o mercado em suas vidas, ouviu que vezes sim, vezes não, o que importa mesmo é que puderam viver no sobressalente e puderam se aposentar tranquilamente.

O livro apresenta um estudo de 2 psicólogos Daniel Kahneman e Amos Tversky os quais mostraram que a dor de perder no mercado acionário é duas vezes mais forte do que a alegria a qual se sente quando uma ação apresenta valorização. Por isso podemos recordar que neste campo o objetivo principal não seria saber como ganhar, mas como evitar perder.

Neste aspecto, o melhor seria nem ter acesso as informações diárias de cotação pois induzem a venda na baixa e compra na alta.

Quando se compra um terreno ficamos ligando 2 ou 3 vezes ao corretor se o terreno se valorizou? não. Portanto não o faça para o mercado acionário.

Numa certa altura do livro, o autor comenta que um dos únicos momentos de vender uma ação na baixa é quando se quer pagar menos impostos. Em 2002 havia uma lei nos EUA a qual compensa o pagamento de impostos para aquele que perdeu mais de $3,000 nas ações, a partir de seu valor original.

Transcrevo agora o que o autor chama de “CONTRATO DO INVESTIDOR”, cuja recomendação consiste em imprimir, assinar e guardar em local seguro, periodicamente consultar este documento para relembrar sua promessa:

Eu, fulano de tal, por meio deste instrumento, declaro que sou um investidor o qual está buscando acumular riqueza por muitos anos no futuro.

Sei que haverá muitos momentos os quais ficarei tentado a investir em ações, títulos e criptomoedas porque seus preços subiram, bem como ficarei tentado em vendê-las por que seus preços caíram.

Por meio deste declaro minha recusa em deixar que uma horda de desconhecidos tome decisões financeiras por mim. Além disso, me comprometo a investir ao menos X reais por mês, por um sistema de investimento automático de maneira diversificada, a fim de proteger e multiplicar meu capital, investindo em ações, fundos imobiliários e outros ativos rentáveis, que superem a inflação e que tenham fundamentos.

Desta forma, investirei quantias maiores, assim que minha renda aumentar, declaro que manterei estes investimentos continuamente por um período não inferior a 10 anos. As únicas exceções neste caso serão os motivos abaixo:

1-Despesas médicas inadiáveis;

2- Investimento em imóveis;

3- Perda de emprego;

4 – Gastos planejados como viagem;

5- Despesas com educação, melhoria intelectual para melhor colocação no mercado.

Minha obrigação neste contrato é reler o mesmo periodicamente e cumprir o mesmo, especialmente quando der vontade de vender ações que estão em queda.

O contrato tem validade se houver testemunha e tiver fácil acesso.

Sua cidade, ________ de 2019.

Seu nome.

No capítulo 09, Como investir em fundos de investimento, Graham ressalta algumas vantagens do mesmo, indicado para investidores médios, ou seja, para aqueles que não são profissionais do mercado, nem tem tempo de analisar conjuntura técnica e estrutural do mercado de ações, mas ao mesmo tempo tem condições de avaliar se um determinado investimento e bom ou ruim.

O fundo de investimento possui dezenas de categorias e tipos, sendo aquelas mais usadas: multimercado as quais aplicam dinheiro no país local e no exterior, balanceadas, aquelas onde se tem 30% aproximadamente de ações e o restante em títulos entre outras.

No site Infomoney há uma lista de fundos a se aplicar, alguns com retornos superiores a 200% a.a! pena que seus históricos dificilmente ultrapassam 02 anos de pesquisa, mostrando-se um pouco falhos neste quesito, pois Graham justamente chama atenção questionando pelo fato de inspecionar produtos financeiros com mais de 5 anos de histórico.

Saiba que, qualquer fundo que supere o índice Bovespa é interessante a aplicação, lembrando que, para se ter acesso a um fundo destes, há um investimento mínimo, alguns exigindo capital de R$50.000,00, continua>>>

Sobre o Autor

Fernando Pinheiro administrator

Fernando Pinheiro é formado em Administração de Empresas com especialização em Gestão Empresarial. Professor convidado em várias Universidades do Noroeste e Norte do Paraná, montou este blogue sobre Finanças e Investimentos para ajudar a você se tornar mais próspero.