Arquivo de tag multiplicar capital

porFernando Pinheiro

O que são dividendos

Aprenda o que são dividendos, como se dá o seu pagamento e como se beneficiar deste atrativo do mercado da Bolsa de Valores

O que é um dividendo?

É uma espécie de porção ou dispersão de um pouco da receita da organização, escolhida e supervisionada pela principal equipe gerencial da organização e paga a uma classe de seus investidores. Os lucros podem ser pagos em dinheiro ou em ações extras.

Principais fontes

Os dividendos são parcelas em dinheiro ou mais ações efetuadas por organizações registradas livremente na Bolsa de Valores como uma compensação aos especialistas financeiros/investidores por colocarem seu dinheiro no empreendimento.

Como se obtém  um dividendo?

Na verdade, um dos grandes atrativos dos dividendos, quando se é proprietário de ações, é a característica da “renda passiva”, o que está atrelado ao conceito de um esforço mínimo, quase nulo, pois, para se beneficiar dos dividendos, em tese, não precisa fazer nada, além de manter o ativo em sua carteira. 

Para que não haja entendimentos mal direcionados, este “não fazer nada” é relativo, pois para que a pessoa mantenha, por tempo indefinido, um certo capital investido ela precisou trabalhar previamente e muito provavelmente tenha outras fontes de receita, para que se possa, efetivamente, lucrar com os dividendos.

A diretoria pode decidir dar lucros por períodos diferentes e com várias taxas de pagamento, bem como diferentes datas. Isso significa que o pagamento de dividendos pode mudar de ano para ano, bem como seus valores, dependendo do lucro que a empresa obteve no período.

Aqui seguem dois links interessantes (link 01, link 02) os quais nos mostram uma espécie de calendário de pagamento de dividendos, isto é, qual empresa (ação listada na bolsa de valores) está pagando dividendos no mês corrente. Muitas vezes é expresso em alguns centavos, estes centavos são uma proporção por ação.

Por exemplo, no site meus dividendos, consigo localizar a empresa GEP4 (Rio Paranapanema Energia), cujo valor de ação, neste momento está R$46,00 (quarenta e seis reais reais), e, o pagamento de dividendos consta em R$1,33 (um real e trinta e três centavos) com uma fórmula matemática simples de multiplicação consigo entender, diante deste pagamento (empresas listadas na bolsa ode realizar até 4 pagamentos no ano, caso apresente lucro, equivalente a 4 balanços trimestrais) qual é a porcentagem paga em relação a cada ação = 1,33 / 46,00 = 0,028 x 100  = 2,89, que significa 3%, arredondando para cima. Good right?

Empresas boas pagadoras de dividendos

Organizações maiores e progressivamente estabelecidas, com benefícios cada vez mais surpreendentes, são frequentemente os melhores pagadores de dividendos. Em geral, essas organizações emitem lucros comuns, pois tentam expandir as riquezas dos investidores de maneiras além do desenvolvimento típico. As organizações nas áreas de negócios que acompanham mantêm um registro normal das parcelas de lucro:

  • Materiais fundamentais
  • Óleo e gás
  • Bancos e dinheiro relacionados
  • Serviços de medicamentos e produtos farmacêuticos
  • Serviços de utilidade pública
  • Datas significativas de dividendos

As parcelas de dividendos  seguem uma solicitação sequencial de ocasiões e as datas relacionadas são imperativas para decidir os investidores que atendem a todos os requisitos para obter a parcela de lucro.

Data da Declaração/aprovação: Os dividendos são relatados pela organização pelos executivos na data da declaração e devem ser endossados ​​pelos investidores antes que possam ser pagos.

Data Ex-Dividendos: A data em que a qualificação do lucro termina é conhecida como data ex-lucro ou essencialmente ex-data. Por exemplo, na hipótese de que uma ação tenha uma data de expiração de segunda-feira, 5 de maio, nesse ponto, os investidores que comprarem a ação no dia ou depois desse dia não caberão na conta para obter o lucro à medida que a obtêm ou após a data de vencimento do lucro. Os investidores que possuem as ações um dia útil antes da ex-data – ou seja, na sexta-feira, 2 de maio ou antes – obterão o lucro.

Conclusão

Os dividendos chamam muito a atenção dos investidores por serem uma espécie de renda passiva, é como o recebimento de aluguel de uma casa, cujo trabalho de financiar, comprar ou construir já foi realizado no passado, agora, o momento é de desfrutar seus benefícios, que se dá por meio de pagamentos regulares.

Somente as empresas que apresentam lucro realizam pagamento de dividendos aos seus acionistas, os quais podem receber estes dividendos na forma de juros de capital próprio, os próprios dividendos ou mais ações.

 

porFernando Pinheiro

Buffettology: o método Warren Buffet de investir, parte 01

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon.


Este livro foi escrito por uma das esposas de um dos filhos de Warren Buffett – Mary Buffet a qual a firma que logo nos primeiros anos de casamento com um de seus filhos já descobrira os segredos de investimentos do maior ícone do mundo da bolsa do mundo, no entanto, fez voto de silêncio, ao menos durante o tempo em que estivesse casada com o moço.

Após o casamento, que parece ter durado 7 anos, ela, em parceria com uma pessoa a qual é bom de cálculos, resolveram publicar a metodologia dele, a qual será elencada resumidamente nos seguintes parágrafos:

 – Ele não se interessa pela média, como a Standard and Poor’s relata mas é um intensivo explorador das empresas individuais a qual investe

 – Procura investir nos tipos de empresa cujos produtos pode entender seja por sua sazonalidade, tipo de mercado etc..( não gosta de investir em empresas as quais apresentam sazonalidade, como companhias aéreas que faturam mais em épocas de férias

 – Em vez de “ficar atirando para todo lado” Warren se concentra em poucas empresas e se torna especialista naquele tipo de negócio/área

 – Procura comprar ações de empresas que detém certo monopólio de mercado por isso é um dos maiores detentores de coca-cola (bebidas/refrigerantes)

 – O melhor tempo para vender as ações é nunca, uma vez que o foco dele é o retorno anual da empresa, numa perspectiva ao menos de 10 anos para frente..

 – O livro mostra que Warren tem uma visão de longo prazo para com a empresa como se realmente fosse – e é/torna – dono da empresa, diferentemente dos técnicos ou maioria dos investidores de Wall Street que preferem atuar no curto prazo…

Curiosamente e com razão, Warren não paga dividendos, uma empresa com mais de 70 anos de idade a Berkshire Hathaway –  BRK-A, a qual pode ser comprado por qualquer home broker de corretora americana, cuja cotação está na casa de $215,00 (julho/2019) recebe em média 20% de valorização todos os anos – há mais de 32 anos – , seus dividendos são gigantescos, apresenta dívida mínima, no entanto não deposita participação para seus acionistas, uma vez que, entre os motivos citados no livro, afirma que a pessoa física individual pagaria, em média 15% de imposto sobre o recebimento, bem como iria diluir seu capital investindo em empresas as quais não remunerariam tão bem quanto Buffett, então ele prefere, como presidente da empresa, reinvestir os dividendos, garantindo, por este modo, a valorização do Ticker.

Em um momento do livro Mary afirma que são três variáveis as quais Warren procura em suas ações:

1 – annual profit, isto é, os dividendos mais somatórios de juros sobre capital bem como eventuais proventos, tal pode ser vistos nos sites de análises como payout anual

2 – Previsão de rentabilidade, este índice pode ser analisado com o fluxo de caixa da empresa, histórico de lucros, e endividamento, o que torna possível sim, prever se continuará lucrativa ou não.

3 – Preço da ação.

A autora faz algumas simulações para exemplificação a fim de demonstrar como o preço determina/influencia sobremodo a compra ou venda do ativo. Afirma que quanto menor o preço do ativo – share – maior o retorno e quanto maior o preço do ativo, menor o retorno, isso quando falamos sobre aquelas empresas que pagam dividendos. Há casos de empresas as quais não pagam dividendos, mas que, em contra partida, espera-se um crescimento exponencial no futuro, compensando o investidor no caso da venda do ativo. 

De maneira sábia Mary afirma que o investidor consciente compra ações baseado em uma perspectiva de negócio, assim como quando ocorrem fusões de uma empresa com a outra, a parte que compra uma empresa procura um aumento de sua renda anual com o faturamento desta empresa incorporada, diferentemente daqueles investidores que compram por pura especulação, a qual faz com que estas mesmas pessoas comprem por esperança. a existência da especulação no mercado explica os diferentes preços de ações, às vezes baixo, por frustrações ou baixas perspectivas, às veze alto demais por esperanças demasiadas ou inflações artificiais.

Assim como os gerentes de contas bancárias ganham na venda de produtos bancários, quanto mais altos os produtos a serem vendidos a seus clientes melhor, assim os gerentes o responsáveis das corretoras também procuram “vender” os produtos de corretora para os pequenos e grandes investidores, pois assim ganham em comissões.

No entanto, o foco do investidor não deve ser movimentar em comprar e vender freneticamente seus ativos, mas simplesmente saber o que comprar e pagar o preço. O próximo passo é receber as gratificações a nível anual.

A autora comenta que, se tivéssemos colocado 500 dólares na Berkshire a 32 anos atrás, hoje teríamos mais de 100 mil dólares, logicamente este cheque não iria chegar em sua porta, nem mesmo o imposto seria cobrado do investidor, caso permanecesse este investimento com a Berkshire. O imposto é cobrado imediatamente, assim que “sacado” o dinheiro da corretora.

A autora comenta algo o qual podemos ver os efeitos “catastróficos” do hábito de economizar anos a fio e perder a noção em deixar de usufruir um conforto merecido em torno de algumas centenas de dólares a mais:

Warren anda, mesmo após os 60 anos de idade em um carro relativamente velho na cidade de nascença e mora na mesma casa simples há mais de 40 anos…

Mary diz que na Washington PostGEICO, Warren conseguiu, por mais de quinze anos, rentabilidades de 15 a 20% ao ano, independente da troca de presidentes.

Algo bem interessante em termos de rendimento via payout ratios, onde o dividend yeld está presente é o que a Mary comenta no livro que, onde menor o preço a se pagar na ação, a tendência do rendimento será maior e o contrário também é verdadeiro, onde maior o preço a se pagar na ação, menor será o payout ao longo dos anos. Por exemplo, numa postagem do Guiainvest alguns dias atrás, houve um dado onde Warren, se não me falha a memória conseguiu 150% de rendimentos em uma determinada ação, isto porque, quando ele comprou aquela ação por alguns centavos, a mesma já pagava na casa de 10% de dividendos anuais, acontece que a precificação da empresa aumentou significativamente, lhe dando, 10 anos mais tarde 3 ou 4 reais de rendimentos anuais, o que significa, dentro do preço pago vários anos antes, um rendimento muito superior ao preço pago pela ação…

Algo muito interessante, divisor de águas para Warren, que determina se ele investe em uma determinada empresa ou não é o tipo de mercado ao qual esta está inserida. Há dois tipos de empresas a se investir neste cenário, as quais podem ser denominadas:

  1. Empresas de consumo: as empresas de consumo, como o próprio nome diz, são empresas as quais têm como foco o consumidor final, identificáveis como aquelas as quais apresentam muita concorrência no mercado, cujo fator determinante, na escolha do consumidor, será o preço. Também conhecidas como low costs (aviação?) as empresas com políticas de preços baixos, terão margens de lucros pequenas, terão de criar frequentemente novos produtos, alterar a forma de apresentação das marcas, modificar embalagens e, portanto investir em propaganda, a fim de manter um nível aceitável de vendas, o que resultará em uma remuneração por ação moderada ou modesta para o investidor. Warren evita tais empresas. Continua>>>
porFernando Pinheiro

Buffettology: o método Warren Buffet de investir, parte 02

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon.

b) Empresas de monopólio: como o próprio nome diz, as empresas de monopólio, ao contrário das empresas tipicamente de consumo, não precisam brigar por clientes, apresentar preços competitivos, pois estas são únicas no mercado (Coca-Cola?). Alguns exemplos cujas empresas estão no portfólio atual de Warren são a Coca Cola e a Apple. No entanto, várias outras empresas norte americanas, por exemplo poderiam ser consideradas monopólios, por terem em suas carteiras uma grande fatia de mercado como o Bank o America, (BAC), a Google, Facebook, VISA, Mastercard, no Brasil podemos citar, COPEL empresa pública que monopoliza a entrega de energia elétrica, Sanepar, empresa que monopoliza a entrega de água entre outras. Dessa forma a rentabilidade anual dificilmente cairá, podendo este tipo de empresa continuar, com certa previsibilidade, altas taxas de payouts.

 Um dado interessante escrito por Mary é que o mestre de Warren Benjamin Graham, comentou certa vez um estudo realizado no qual uma empresa cresce à proporção que retém os lucros para si, subtraídos os lucros divididos aos acionistas por meio dos dividendos, por exemplo, se a empresa cresce a 12% ao ano, paga 8% de dividendos anuais aos acionistas, esta mesma empresa irá crescer, portanto, 4% ao ano; no entanto Warren, em seus estudos posteriores, percebeu que em sua grande maioria, as empresas não faziam, de fato este caminho, crescendo muito pouco ou somente mantinham seu status ao longo do tempo. Em outras palavras, os acionistas da maioria das empresas tinham dificuldade enorme de crescer, ampliar seu portfólio.

Nesta mesma linha, Warren evitava empresas as quais tinham ganhos esporádicos, focava nas empresas as quais tinham ganhos consistentes, ano após ano. Isto têm o lado positivo e negativo, cada pequeno investidor pode conhecer o seu perfil de investimentos ou o tipo de portfólio que deseja construir ou manter a fim de seguir ou não esta dica de Warren, por exemplo, investir em suas empresas Berkshire Hathaway, pode ser vantajoso para quem quer, a certo modo, aumento de capital, somente, uma vez que a empresa citada não distribui os dividendos, incorporando-a a si mesma, mas não tão vantajoso a um terceiro o qual quer construir uma renda passiva vitalícia, o que se dá por meio dos dividendos pagos das ações, para isso ele deve investir naquelas que distribuem o capital, independentemente do crescimento anual.

Uma das estratégias de negócio em si as quais o mestre dos investimentos usa para investir é procurar empresas as quais não necessita, de fato ampliar a carteira de produtos ou comprar mais máquinas para crescer, mas sim apenas expandir para novos territórios dado o core do negócio ser lucrativo em si ou visando o crescimento adquirindo novos negócios/concorrentes.

3 São os detalhes os quais fizeram Warren investir seu dinheiro em algumas empresas americanas e estrangeiras:

  1. empresas as quais são altamente lucrativas, com bom e permanente fluxo de caixa
  2. estas mesmas empresas as quais conseguem manter os lucros para si, em vez de distribuir profusamente gastar estes lucros
  3. empresas as quais, em seu modelo de negócio, não precisem gastar seus lucros para repor/manter seu produto ou serviço em funcionamento.

Corroborando argumentos já colocados nos tópicos acima, um dos tipos de empresa a investir o qual Warrent usaria, seria aquela onde os usuários usam e descartam rapidamente, devido a necessidade, tais como Gillete para homen ou absorvente para mulher, uma vez que, independentemente de crises, estações do ano ou outra sazonalidade, o fluxo de caixa permanece praticamente constante.

 A autora dá exemplo de como a concorrência, a briga entre preços destrói o pequeno investidor, ela disse que há alguns anos o preço de uma passagem aérea de oklahoma para Paris era de 1000 dólares e, embora nos últimos 30 anos os custos com combustível, mecânica, seguros, manutenção tenha aumentado 4x, o preço caiu para 500 dólares. Bom para o consumidor, terrível para o investidor.

Empresas as quais ficam na memória do consumidor, como Hershey’s chocolates https://www.marketwatch.com/investing/stock/hsy, Coca-Cola entre outros. A autora mostra que o portfólio do investidor tende a ser um reflexo das empresas que mais têm lucratividade no ramo em que atua, por exemplo uma farmácia têm que ter Doril, Dorflex, Gillete, Rexona, uma supermercado têm de possuir os produtos da Unilever e Proctor e Gamble.

Nesta linha de raciocínio, Warren investe nas empresas que têm grande marca à frente, uma vez que, por exemplo, a farmácia ou supermercado, caso deixe de vender os produtos das grandes marcas, entrará em falência, já a marca em si continuará tendo lucratividade, em função do trabalho realizado sobre seu branding.

Logo após esta explanação, a autora do livro relata sobre a questão do marketing, sobre campanhas de Televisão, shows e rádio como veículo para que as marcas venham a ser disputadas entre os clientes. Basicamente, a mídia é o campo de batalha entre as marcas, vencendo aquela que têm maior participação do mercado. Mary Buffett afirma que, no método Warren, ele investe consistentemente, em especial nas capitais, nos produtos de sua holding, dizendo que há, no momento da confecção do livro, aproximadamente 67 companhias de televisão a se explorar neste sentido.

Interessante que no livro a autora mostra uma das maiores empresas de Mídia no mundo,a Interpuplichttps://www.interpublic.com/, no site da empresa, assim como no livro, podemos verificar que a empresa é detentora de centenas de afiliadas espalhadas pelo mundo todo, em especial agências de marketing que desenvolvem campanhas de marketing digital, televisiva, entre outras, em termos de funcionários, é a maior do mundo, com 54000 empregados, cuja propriedade, Warren, conhecendo o potencial único deste tipo de ramo de serviço, adquiriu participação de 17%.

Outro tipo de negócio que Warren aplica, dada a sua baixa volatilidade, mesmo em épocas de crises, as quais, inclusive, geram dividendos para os detentores mesmo quando seus clientes estão “inadimplentes” são as bandeiras de cartão de crédito, como a American Express, https://www.marketwatch.com/investing/stock/axp, cujas ações estavam $100,00 (cem dólares) em 2018 e passaram a $120,00 (cento e vinte) dólares em 2019, um aumento de 20%!, além disso, este tipo de empresa não precisa pagar por altos salários a seus funcionários, pois exigem baixa formação técnica para tal, bem como, não necessitam de altos investimentos para manter e expandir a estrutura de recebimento/fluxo de caixa.

A autora comenta que, segundo a época de lançamento do livro, a melhor maneira de descobrir se era possível ou não investir em uma empresa, era descobrir seus relatórios anuais, balanços. A autora recomenda algumas medidas as quais estão desatualizadas outras nem tanto, por exemplo, recomenda ligar para as empresas solicitando gratuitamente os relatórios ou balanços anuais, bem como visualizar a revista Smart Money. Acontece que a revista foi incorporada há anos no site MarketWatch.com e, com rápida pesquisa no Google, se a empresa tiver ações disponíveis ao público, todas as informações de balanço poderão ser acessadas, devido à lei que obriga a divulgação para empresas de companhia aberta. No entanto, há empresas as quais fazem trade com suas ações, porém não são públicas, neste caso, ainda que consiga fazer uma ligação telefônica para tal empresa, ela não será obrigada a lhe fornecer qualquer tipo de informação quanto aos preços das ações, distribuição de dividendos e crescimento anual, por exemplo.

Dentro deste tema de pesquisa sobre qual ação investir a autora dá uma dica valiosa, em especial para aqueles que querem manter uma carteira dolarizada, isto é, com ativos em dólar, o que é interessante para quando o real estiver desvalorizado em relação ao dólar,a fim de deixar a carteira mais balanceada.

É conhecer a Value line Investment Survey,  a qual, na época, era uma revista que publicava periodicamente um estudo de 1700 empresas na Bolsa de Nova York, Nasdaq e outros bolsas americanas, juntas, estas empresas formavam mais de 95% de todas as transações do mercado financeiro americano. Interessante que esta revista está viva até hoje, mas não no formato impresso, como na época, mas sim no formato digital, por meio deste site: https://www.valueline.com/, como o próprio site afirma, é uma empresa que está ativa há mais de 80 anos, cobrindo com avaliações as empresas indicadas ao investimento. Apresentam-se como uma companhia independente, sem viés, cujos mais de 70 auditores e analistas não podem aplicar nas próprias ações que recomendam, segundo as melhores políticas de casa de investimento do mundo. Continua>>>

porFernando Pinheiro

Buffettology: o método Warren Buffet de investir, parte 03

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon.

[…] No site acima, pode-se listar as empresas e verificar dados técnicos das mesmas, bem como relatórios personalizados uma a uma com comentário de analistas.

Um caso curioso é que, ainda mais se tratando de análise de empresas, se “puxarmos” qualquer relatório das 10 mais lucrativas empresas do planeta, em termos de valor, a Microsoft certamente irá figurar entre elas.

Particularmente, Warren afirma categoricamente que admira a empresa, em especial seu CEO, Bill Gates, o qual têm afinidade e inclusive amizade, no entanto, como este trabalha em uma área a qual Warren não têm conhecimento que é a informática, diga-se de passagem que Warren até hoje não utiliza computador e ganhou toda a sua fortuna sem o uso deste, portanto, por desconhecimento do ramo, não investe em tal empresa, por não conseguir fazer projeções de lucratividade da mesma.

Atualmente qualquer indivíduo com o uso da Internet pode, em alguns minutos, verificar praticamente todas as informações financeiras das empresas as quais pretende investir, alguns autores afirmam inclusive que esta é a parte mais fácil do processo de investimento, a parte mais difícil, é a de viver com menos do que se ganha e procurar aumentar a renda ou torná-la escalável.

Ela comenta, além do modo pelo qual Warren analisa e escolhe as empresas, um dos autores preferidos dele Sendo Philip Fisher, sendo um de seus melhores livros “Ações comuns, lucros extraordinários”.

A autora afirma que uma das estratégias mais úteis e pouco exploradas é a chamada scutlebut, na qual o pequeno investidor vai pessoalmente tanto na empresa que fabrica o produto quando na loja que revende o produto a fim de obter informações valiosas, muitas das quais, às vezes, nem mesmo estão disponíveis ou refletidas no mercado.

Por exemplo, ela afirma que, certa vez gostaria de investir na empresa Marlboro, da Philip Morris. No entanto, soube que, rapidamente os preços do cigarro haviam abaixado e talvez seja porque estava perdendo para a concorrência ou talvez que a empresa poderia estar em maus lençóis. No entanto com conversa telefônica com um dos responsáveis pela área de investidores, aquilo se tratava de uma estratégia para angariar mais participação no mercado. Com uma visita a uma loja de conveniência, Mary Buffett perguntou ao gerente da loja se a queda do preço do cigarro havia impactado sobre as vendas. O mesmo disse que sim, que as vendas subiram com isso. Antes que o aumento das vendas fossem divulgadas nos relatórios públicos, ela já sabia que o valor da ação iria subir em função das vendas aumentadas.

O mesmo aconteceu com Warren a respeito da GEICO, empresa de seguros, antes de investir quase dois milhões de dólares na empresa há décadas atrás, ele, em uma viagem a Washington DC, teve um “apresentação gratuita” da empresa diretamente com o supervisor da área de investimentos, na sua sala de escritório no sexto andar de um prédio da capital.

Desde então foi uma relação de amor que nunca mais terminou. Na verdade, as ações da GEICO nem mais podem ser compradas individualmente, elas podem ser compradas indiretamente, pois foram incorporadas pela Berkshire Hathaway, cujo dono é o próprio Warren e, cujo sticker da ação pode ser visto aqui: https://www.marketwatch.com/investing/stock/brk. 

Interessante que a autora, com suas próprias palavras, assim como fez Benjamin Graham, o professor de Warren Buffett, citou como o mercado como um todo, na maioria das vezes não consegue refletir o valor real das empresas as quais estão listadas, uma vez que costumam pensar no curto prazo e não a longo prazo.

Cita um exemplo o qual poderia realmente ilustrar como isto acontece: uma estação de ski dá lucros para toda uma família há mais de 30 anos. Quando neva bem e o mercado está bom, faturam cerca de 300 mil dólares no ano, quando neva bem e o mercado está aquecido, podem chegar a faturar 600 mil dólares. No entanto, eventualmente pode não nevar em determinado ano, e com isso a empresa não faturar nada. Só por isso podemos afirmar que a empresa não têm valor?

Pois bem, quando a empresa vai bem e divulga seus relatórios de ganho o preço das ações sobem, mas quando a empresa divulga seus últimos relatórios nos quais revelam zero em vendas o preço da ação despenca. Portanto, não basta ver relatórios para realmente precificar as ações, mas sim entender o negócio em si. Luiz Barsi filho, um dos maiores investidores do Brasil afirma seguir por esta técnica, pois não vende as ações a qual é detentor, mesmo em épocas de baixa. 

A autora afirma que, em sua jornada como investidor, foi normal Warren investir em empresas que tomaram decisões erradas e que, algumas vezes, particularmente interferiu, quando questionado, sobre o futuro da empresa. A autora cita dois casos: no primeiro dele foi quando a GENCO seguros passou de uma empresa a qual vendia seguros para motoristas “qualificados”, isto é, de baixo risco de acidentes para qualquer indivíduo que batesse em sua porta. Em pouco mais de alguns meses, esta mudança de estratégia fez com que a empresa perdesse centenas de milhões de dólares pois o perfil destes novos clientes era de pessoas as quais se acidentavam com mais frequência do que as primeiras, fazendo com que a empresa beirasse à falência. Depois de questionado, Warren disse para o Presidente da empresa que voltasse à política anterior, e basicamente que quantidade não equivale à qualidade. Com isso a empresa se recuperou e continua sendo lucrativa até hoje.

Outro caso foi da empresa American Express, na década de 60, conhecido como o “Escândalo do óleo de salada” https://en.wikipedia.org/wiki/Salad_Oil_scandal do dealer conhecido como Antony de Angelis, o qual conseguiu fortuna ao afirmar que tinha milhares de litros de óleo para o governo americano, dentro de navios atracados no porto, e, como a água não se mistura com óleo, conseguiu enganar os inspetores misturando água com óleo, angariando mais de 160 milhões de dólares em crédito. Ao final, como não conseguiu entregar o produto acordado com o governo Federal Americano, o qual iria utilizar o óleo nas escolas americanas, tal empresário pegou sete anos de cadeia.

Warren, conhecendo o potencial de crescimento vegetativo da American Express, de baixo custo de manutenção, mesmo diante de uma desvalorização que alcançou patamares de 50% das ações, cujo caixa ficou defasado em mais de sessenta milhões de dólares, Warren comprou ainda mais ações neste caso, investindo 40% de todo seu capital em tais ações na época, adquirindo 5% de participação na empresa, conseguindo 10 anos depois vender as mesmas ações com lucro de 20 milhões de dólares. Embora os números sejam grandes para o pequeno investidor, o que chama a atenção, no entanto é a estratégia utilizada, de comprar na baixa e vender na alta, de conhecer a empresa, seu ramo de atuação, seus custos e seu potencial de crescimento, suas projeções e não se deixar iludir pelos números os quais são divulgados pela mídia e relatórios mal confeccionados, com foco no curto prazo.

Fato conhecido da “maneira Warren de investir” é que este não adota um estilo de pulverização do capital em diferentes empresas, isto é o mesmo que dizer que ele não têm um portfólio diversificado de empresas para investir, na verdade, ele refuta esta ideia afirmando que as pessoas investem em dezenas de empresas ao mesmo tempo como alternativa para fugir de sua própria estupidez, no sentido de não conhecer a fundo o negócio o qual estão dispostos a alocar seu capital. Com isso, podemos concluir que ele investe em poucas empresas, ao mesmo tempo que é profundo conhecedor deste negócio tanto intrínseca como extrinsecamente.

Ao contrário de seu instrutor inicial, Benjamin Graham, o qual indicava o investimento em 100 empresas ao mesmo tempo, Warren seguiu os passos do britânico e economista John Keynes, o qual indicava o investimento em apenas 10 empresas, pois o trabalho seria reduzido e faria sentido assim o fazer se bem entendesse da empresa e aplicasse nelas somente se fizesse sentido em termos de lucratividade.

Em um certo momento, Mary Buffett aborda uma estratégia defendida por Warren conhecido como perfect pitch. A qual, conforme é utilizado por grande parte dos investidores de longo prazo, assim como Warren o é, simplesmente é aguardar o momento perfeito de realizar um investimento, no caso, em geral, se trata de momentos os quais as ações estão subvalorizadas, ou com queda repentina no preço das ações devido a uma notícia, fato, aquisição, ou outro evento o qual pode ter impacto grande na mídia, mas que não afeta significativamente a estrutura econômico-financeira da empresa, como montante de dívidas, liquidez corrente e distribuição de dividendos e monopolização de mercado.

A maneira de enxergar os investimentos, segundo Mary Buffett, poderia ser comparada a maneira de um homem olhar sua esposa. Imagine se, a cada semana você resolvesse trocar de mulher porque conseguiu ver atributos melhores, mais atraentes em outro tipo de mulher, como seria sua vida conjugal? ou visto por outro ângulo, imagine se, após decidir-se focar em uma área de estudos, por exemplo medicina, portanto, matricular-se em um curso de medicina e após 4 anos você, após ler uma matéria de jornal que um advogado estava ganhando milhões de dólares trabalhando em uma especialidade você resolvesse abandonar o curso de medicina e fazer direito, e, ainda assim, prestes a terminar o curso percebesse pelo noticiário que alguns brokers, no mercado financeiro de Nova York estavam fazendo dezenas de milhares de dólares ao atuarem no mercado financeiro e depois você migrasse para a carreira financeira, como estaria sua vida profissional neste sentido? O mesmo ele defende para as ações. O que aconteceria com seu portfólio se mês após mês o investidor troca de ações compra e vende ativos? 

Qual tempo teria de conhecer e reinvestir, caso tomasse boa decisão de compra?

Mary afirma que várias empresas boas foram compradas desta maneira inclusive Washington Post, a qual Warren adquiriu na década de 60, empresa a qual ele trabalhou, como entregador de jornais enquanto criança.

Mais de 40 anos depois esta mesma empresa fora adquirida por Bezos, dono da Amazon, por mais de 250 milhões de dólares, porém Warren preferiu não adquirir nenhum centavo desta companhia, percebendo que ela não tinha nenhum plano consistente em minimizar o declínio dos materiais impressos em relação aos conteúdos digitais.  Ao final do livro, Mary Buffett comenta que um dos maiores ganhos de Warren foi ter adquirido empresas de seguradoras, pois estas tinham ótimo fluxo de caixa e grande lucratividade anualmente, foram os primeiros bilhões de Warren adquiridos livres para aquisições de novas empresas oriundas de seguradoras, que o fizeram brilhar no mercado financeiro. Ao término do livro, a autora chama os leitores de buffetologistas, como especialistas do método Warren de investir.

porFernando Pinheiro

Resenha do livro Nós Queremos que Você Fique Rico: Dois homens, uma mensagem – Parte 03

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon

[…]

Livro nós queremos que você enriqueçaSubstitua suas desculpas por razões e tudo se torna claro”. Comenta para escrever o que aprendemos de nosso pai, qual a influência que este trouxe em nossa vida e o que pretendemos fazer a respeito…basicamente a minha foi de ter crescido em família de classe média, professores, sem luxos, pense qual foi o seu e tire proveito, sempre lembrando que, na maioria das vezes, senão todas, eles fizeram o que de melhor poderiam ter feito na época e que, a cada nova geração, novos recursos e sistemas são construídos para facilitar a vida das pessoas.

Fechando o capítulo 16, Donald e Robert são convidados a falar sobre suas vidas acadêmicas, primeiramente Robert ele disse que foi um fracasso por quase toda a sua vida estudantil, exceto quando pouco antes de ter de ir para a guerra onde conheceu um professor que lhe estimulou a escrita. Mesmo sem ter um diploma universitário, disse já ter escrito livros os quais foram traduzidos para mais de 51 idiomas e vendido mais de 200 milhões de cópias para todo o mundo, para mais de 150 países. Donald traz um conceito fundamental, comentado nos princípios de Napoleon Hill: faça mais daquilo que é pago para fazer pois quando estava na universidade de Washington era atento e quieto, além de estar estudando o mercado imobiliário nas horas vagas o que lhe trouxe vantagem competitiva, teve o melhor que as duas áreas podiam lhe trazer: a teoria e a prática, pois seu pai já ganhava dinheiro com aluguéis e o ajudou nesta empreitada.

Para ter resultados excelentes faça coisas excelentes, faça coisas que outras pessoas não fazem. O que está disposto a fazer é onde está disposto a chegar. o livro comenta que ambos passaram por colégios militares, os quais lhe ajudaram na questão da disciplina, respeito, pontualidade, esforço, persistência, liderança. Trump aprendeu que sempre pode aprender mais, fazendo uma pergunta para si mesmo: o que posso aprender de novo hoje?

Depois deste momento há algumas explanações sobre o que os autores aprenderam sobre o esporte…destaque para Trump o qual praticou típicos jogos de gente rica: golf e beisebol, diz que ali aprendeu sobre equilíbrio, sofisticação, que já construiu campos de golf, faz negócios enquanto joga, que já fez parcerias entre outros, aprendeu sobre etiqueta e comportamento…Trump diz que pratica esportes para se divertir, fazer amigos e fazer negócios ao mesmo tempo. Funny yourself! Mas para evoluir na academia, nos jogos, esportes, para manter o peso, estar fit é preciso disciplina e foco.

Como se fosse ansiosamente aguardado, fora sugerido dos autores o que pensavam dos negócios..Robert comentou que até os 30 anos nem se preocupava com educação, mas foi pouco antes desta idade que, junto com mais dois amigos, abriram uma empresa que vendia carteira de nylon, o sucesso subiu para a cabeça e, entre mulheres muito ligeiras, compraram carros velozes, gastaram demais e acabaram com prejuízos de quase 1 milhão de dólares, só então Robert passou a estudar com afinco e depois de quase 10 anos conseguiu a almejada liberdade financeira, passando dois anos em uma cidade pacata do interior a escrever Pai Rico Pai Pobre que só estourou de sucesso quando recebeu uma ligação telefônica de uma produtora de televisão o convidando para o programa da Oprah, fazendo história desde então.

Já na visão de Trump ele destaca que com os negócios aprendeu sobre persistência e perspicácia, pois logo que quis começar a empreender teve um sonho visionário de construir o Trump Tower, um edifício arranha-céu no centro de Nova York a qual passava por depressão, indo de encontro ao que os “analistas” poderiam descrever, demorou 30 anos para ver este sonho realizado, mas agora, neste ponto, as previsões foram certas pois o terreno hiper valorizou, tendo sido construídos vários outros imóveis nas redondezas..ele dá a dica para se pensar no futuro, pois eles tem visão para daqui 2, 3, 5 até 10 anos para o que pretendem fazer.

Nesta outra parte do livro Robert é indagado sobre o que pensa a respeito do dinheiro e de Deus e, mostrando sua sabedoria, ele relata fatos que se desenrolaram em um acampamento de escoteiros, junto com dois pastores de diferentes visões próximo da fogueira: começa dizendo sobre como aqueles dois pastores se apresentaram para os alunos: o primeiro sisudo, cujas palestras faziam todos se sentirem culpados e onde havia no mundo somente pessoas má intencionadas e que se vestia muito formalmente e o outro pastor, o qual se vestiu como meninão cantando violão conquistou a simpatia de todos e começou a abordar a parábola dos talentos, não sendo necessário descrevê-la aqui.

O primeiro pastor comentava que era mais fácil um camelo passar por uma agulha do que um rico entrar nos reino dos céus, o que é uma interpretação errada..ambos os pastores deixaram os meninos aquela noite irem dormir com esta reflexão: ou você se torna dono, administrando o dinheiro ou escravo dele, sem meio termo.

Eu sigo as ideias do Kiyosaki..o Senhor se alegra com aqueles que multiplicam seus dotes, seus dons, ao compartilhar a riqueza e conhecimento, ao passo que faz com que aqueles que são miseráveis percam até mesmo o que tem, dando aqueles que sabem o multiplicar…

Interessante o momento que remete/merece uma atenção é um exercício dado por Robert de qual sua eficiência por fazer o dinheiro se multiplicar e diz que isso será deveras difícil porque a escola em todas as séries nos ensinam desde criança a estudar para arrumar um emprego para depois de trabalhar 30 dias ou uma semana como é feito nos EUA, receber um valor pelo trabalho, ou seja, o dinheiro vai na frente e você passa a vida toda correndo atrás dele, ao invés de determinar quanto e como o dinheiro vai trabalhar para você se multiplicando, como uma semente plantada a qual cresce e dá dividendos..sugere emprestar de amigo 10 dólares e receber 1% ao mês, o que te dará o retorno em 10 meses ou comprar barato pela Internet e revender no trabalho ou em outro local…quanto mais alto o QI financeiro mais rápido iremos conseguir tal façanha..

Robert recomenda aos jovens o estudo de Contabilidade e Direito empresarial como aliados aqueles que desejam a liberdade financeira, na primeira disciplina o real conceito de débito e crédito será analisado, quando aqueles que têm mentalidade focada para a abundância verão jorrar números e ativos em sua coluna receitas, o qual poderíamos chamar de crédito ou ativos, e poucos números na coluna da direita onde colocamos despesas, a qual poderíamos chamar, neste comparativo, de débito ou passivo. O seu pai pobre contabilizava casa como ativo, seu pai rico, como passivo, pois casa, efetivamente, não nos deixa ricos, mas com um bem, apenas.

Perguntas de Trump: o que você faria hoje senão precisasse de dinheiro? e ainda o que faria se soubesse que não poderia falhar?, no mais, diz para se atualizar e se preparar para o mercado..

Outras dicas importantes para adultos que se veem sem dinheiro:

1 – Viver abaixo dos seus recursos;

2 – aumentar os seus recursos;

3 – Se interesse sobre os negócios em que investem;

4 – Participar de clubes de investimentos

5 – Dicas de leitura: o mundo é plano, Thomas Friedman;

6 – Outra dica de Robert é testar e se aventurar, ao menos em jogos primeiramente, no mundo dos investimentos, (vide Portal de investimentos UOL) para depois, já acostumados, se aventurar com granas de verdade, assim poderá logo, logo viver a vida de seus sonhos.

Trump afirma que cada pessoa é única, cada qual pode contribuir com o mundo de uma maneira e lucrar com isso, disse que devemos sempre refletir de que maneira estamos vivendo e até que devemos sempre refletir se estamos pagando valor justo nas coisas, desde um simples café até o que pagamos em nossos aluguéis entre outros, o interessante é sempre se questionar.

A uma certa altura Robert diz que o futuro financeiro desde os Baby Boomers e das pessoas jovens atualmente, aqueles que nasceram nas décadas de 60 e 70 depende de como estes vão lidar com os maiores e principais ativos da atualidade, entre estes o conhecimento da informática, Internet e globalização.

Ele diz que devemos nos preocupar com estes 3 pilares: felicidade, saúde e riqueza, onde o autor prioriza a saúde, pois sem ela você não pode aproveitar a riqueza e nem a felicidade na terra. Portanto, a busca da riqueza deve ser certeira, mas sempre com olhos em vista para cuidar da sua saúde, no caso, tem um plano para sua aposentadoria, excluindo a questão de depender do governo para tal.

Robert também afirma que devemos fazer aquilo que gostamos, ainda que em meio período, no caso, chega citar a situação de um amigo seu que trabalha como funcionário público mas que, em suas horas livres trabalha como voluntário com esporte, a fim de se manter energizado e com fôlego, além de conseguir contatos, network para prosseguir trabalhando até mesmo na velhice. Robert ainda fala da importância do amor na vida, mostra que conseguiu perder mais de 25 kilos por meio da ajuda de um personal trainner e que quando sente dores por fazer mais de 2 horas de academia ele pensa na sua mulher, pensa nos benefícios de conseguir viver por mais tempo momentos e experiências felizes com ela e isso o motiva a continuar, ele assim indica que devemos pensar no amor, no bem estar e felicidade que está atrelado ao fazer aquilo que gosta, a ponto disso irradiar para seus negócios, e investir naquilo que conhece.

Em outro capítulo, destinado para aqueles que já são ricos, Robert chama a atenção que existem dois tipos de ricos, aqueles que se tornaram ricos por herdarem um valor substancial dos pais ou por prêmios os quais foram sorteados e aqueles que aprenderam a se tornarem ricos, os primeiros têm medo, não tem segurança de como manter a grana, esse é seu principal desafio, sendo com mais frequência aqueles que perdem o que ganharam e aqueles que conseguiram construir sua riqueza, sendo estes últimos os mais seguros, apresentando estratégias modelos e sistemas capazes de o fazerem enriquecer rapidamente caso o percam. Interessante que Kiyosaki comenta que gosta de investir em gás e metais preciosos, e, com rápida pesquisa sobre o tema, somente ricos e milionários o fazem, pois exigem aportes iniciais altos e, moedas por exemplo, como ouro e prata, geralmente usadas para preservação de patrimônio e não para multiplicação.

Embora o gás e petróleo sejam bons para deduzir impostos e fazer grana.

O que te impede de ser rico? Preguiça, má influência de amigos, vícios (hábitos ruins), falta de formação, foco, experiência, orientação e coragem falhar na descoberta de um ambiente a ser rico, este aspecto ele dá destaca de maneira incisiva.

Ele comenta que descobriu o gênio seu no mercado, na rua. O seu pai era um gênio em sala de aula, embora tenha morrido em situação não muito feliz, teve amigos que seus gênios se destacaram nos esportes, na aviação.

Ele não via um ambiente favorável na XEROX, pois lá quando comentava de abrir seu próprio negócio, dizia-se que isso era contra a política da empresa. Hoje, diz ele, na Rich Dad Company ele incentiva seus funcionários a terem suas próprias empresas e a investirem. Disse que vários empregados saíram, pediram demissão de sua empresa por adotar esta política, e não fica triste com isso, pois estas pessoas não tem gênio para tal, ainda o vão descobrir e faz questionamentos: qual é seu gênio? onde você se destaca? o ambiente é favorável, dá espaço para o desenvolver? o que você está fazendo para que seu gênio floresça e dê frutos?

Depois os autores comentam em sobre investir em imóveis e marketing de rede, destacam vários benefícios de ambos, mas particularmente acredito que em imóveis seja caro, embora um fundo de investimento imobiliário seja barato, neste aspecto prefiro o investimentos em papéis.

Curioso que ambos nesta parte disseram que nem tem um e-mail, como o Robert, e Trump que diz que prefere gritar para alguém do que ligar, usa telefone mas ambos reconhecem que no futuro a tecnologia irá derrubar as empresas bem estabelecidas hoje e que gostam de empreender, de abrir e ampliar as empresas, de trabalhar com abertura de empresa, contratação de funcionários entre outros. Robert diz que há dois tipos de pessoas, aquelas que procuram a segurança e aquelas que procuram a liberdade. Se somos aqueles que procuramos a liberdade está na hora, mais do que nunca, de aprender a ser Dono de empresa e Investidor, o que chama do quadrante A e I.

Finalizam desejando sucesso, energia e paixão para nos tornarmos mais prósperos, ainda que diante de turbulências e notícias alarmantes, as quais sempre povoam as notícias.

Caso queira ser avisado das próximas resenhas e publicações de qualidade, vá até a página inicial e coloque seu melhor e-mail, faça parte daqueles que querem se educar financeiramente, poupar e multiplicar com sabedoria.

porFernando Pinheiro

Resenha do livro Nós Queremos que Você Fique Rico: Dois homens, uma mensagem – Parte 02

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon



Livro nós queremos que você enriqueça[…] A dica de investir pouco a pouco todo mês, poupar e investir é para um perfil específico de pessoas para quem quer se educar ou conseguir capital, para quem quer manter capital também, para aumentar segurança mas não para quem quer realmente jogar para ganhar..vários dígitos.

Todos nós nascemos ricos, nascemos com o maior poder de alavancagem que existe que é a nossa mente, desde nascença, há mais de 400 trilhões de conexões neurais no cérebro, como dizia Napoleon Hill que não serve somente para manter as funções básicas do corpo como temperatura, fome sede, equilíbrio e necessidades sexuais em funcionamento, mas sim para dirigir hábitos, criatividade, imaginação, intuição..

Trump diz que só o medo que afasta as pessoas de investirem em vez de somente pouparem. Ainda que você não tenha o dinheiro e capital agora para investir, não significa que sua mente também esteja parada ou estacionada para procurar os meios para a realização de tal façanha.

Você consegue usar o dinheiro dos outros para sua alavancagem, consegue usar algum dinheiro externo a fim de pagá-lo e se multiplicar? como reduzir risco e aumentar os rendimentos? como encontrar grandes investimentos? como identificar bom do mal negócio? como investir com menos do seu dinheiro e com mais dinheiro dos outros? como obter experiência sem arriscar dinheiro? Como lidar com perdas? Como encontrar bons consultores, corretores, advogados?

Não é a busca pelo dinheiro que me faz feliz, mas a busca pelo conhecimento, pela experiência e pelo prazer de ajudar outras pessoas, o dinheiro é um marcador, um velocímetro para ver a velocidade e quilometragem do caminho que percorro, segundo Trump.

Tempo é mais importante do que dinheiro, uma vez que com ele você aprende mais, dinheiro se recupera, o tempo não, tempo é a palavra mais falada em inglês.

Há 168 horas na semana, quantas horas gasta com cada item? com treinamento? com capacitação, com família? a vida é como um cartão de crédito de tempo nos dado o qual vai ser cobrado de ti.

Robert afirma que quando há a dica de diversificação é porque os investidores assim não tem controle sobre aquilo que investem, Robert geralmente investe em imóvel porque tem controle sobre aquilo que investe ele dá exemplo de que não pode dirigir um carro sem câmbio, acelerador, volante, seguro freio entre outros. Inclusive carteira de habilitação…na área de investimentos é o mesmo, tem que haver todas estas características por que senão você perde o controle.

Carteira de habilitação – é o mesmo que curso de capacitação para treinamentos, não deve confiar em alguém sobre seus investimentos se esta pessoa não tiver a formação para tal, um curso técnico bom ou o nível superior para tal.

Freios – São os equivalentes aos seguros e outros planos para minimização de perda, até mesmo para investir, dentro da plataforma Home Broker, temos ordens de compra e venda com propriedades chamadas start e stop, para começar a vender ou a comprar a partir de preços previamente estabelecidos, a fim de não ficar sujeito a grandes oscilações de mercado.

Volante/direção – Seria conhecimento prévio para onde direcionar seus recursos, ou seja, deve haver conhecimento e habilidade suficiente direcionada para um fim específico, como por exemplo multiplicação de capital, aposentadoria tranquila, alcance do primeiro milhão de reais entre outros a fim de que os investimentos não se percam ou se diluam com a falta de comprometimento e visão de longo prazo, onde quer chegar? qual o ponto onde quer rever suas metas e objetivos?

Acelerador – É uma das peças fundamentais do investidor, pois é a motivação para que o carro, ou seja, seu patrimônio, continua em evolução, esta motivação ou desejo ardente da liberdade financeira deve ser periodicamente alimentada por pequenas metas alcançadas, como por exemplo com uma viagem doméstica, um encontro com amigos de longa data, a realização de um curso que vá trazer uma certificação reconhecida por toda a vida entre outras pequenas recompensas que nos motivarão a continuar em frente.

Combustível – Eu colocaria o combustível em tal comparação aos rendimentos obtidos com os investimentos. Se investimos tempo, dinheiro e estudo para alcançar determinados objetivos, devemos de vez em quando sempre reabastecer o carro de nosso patrimônio colocando sempre novo diesel, que são os resultados dos lucros, juros compostos, rendimentos de ações, títulos públicos, recebimentos de aluguéis e outros rendimentos que quando queimados com a motivação de continuar em frente, fazem o patrimônio do veículo continuar na jornada.

Dão o conceito de alavancagem, usar o dinheiro e tempo dos outros para seu benefício, para uso da lucratividade. Robert ao meu ver não é específico em exemplos nesta parte de como utilizar a alavancagem, em especial em termos de “dinheiro dos outros”, creio eu que, o aumento do patrimônio, mesmo adquirido com consignados, consórcios e financiamentos, isto é, com dinheiro que não é seu, mas sim do banco, ainda assim é contabilizado, pela Receita Federal, como patrimônio adquirido, o que é quase que imediatamente contabilizado pelos bancos os quais oferecem mais crédito a cada nova aquisição. No caso dos autores eles são mestres em alavancagem, isto é, adquirir créditos ainda que de terceiros, por exemplo a juros de 10% ao ano, mas aplicar em um negócio que renda 60% ao ano. Com isso a dívida anterior é paga integralmente e resta o lucro para novos investimentos.

Kiyosaki comenta do poder da criatividade, do lado direito do cérebro, que é sobre o lado espacial, emoção, em contraste com aquelas de cérebro esquerdo, com aquelas que se ocupam com números e outros dados matemáticos. Destaca a criatividade como vantagem competitiva.

Trump destaca a questão do tamanho de seus escritórios e dos escritório de Robert, dizendo que são compactos, enxutos com pessoas focadas e determinadas para resultado..sem exageros. Você já ganhou dinheiro com sua criatividade? qual importância de sua criatividade em seu trabalho? desenvolva-a..Pense grande! vide palestra do foco de Donald Trump, que se resume em: O que deveria estar pensando agora? é o poder do foco, da concentração, de pensar nos mínimos detalhes primeiramente para depois ir num crescendo de tamanho, até a execução de grandes projetos..além de ter seu próprio momento.

Não adianta ter paciência, mas sim ter seu tempo para reunir energia, disposição e garra suficientes, cada dia é um dia de aprendizado, se pergunte, o que posso aprender de novo hoje? e as portas do conhecimento e prática se escancarão para ti.

Se especialize em sua área de conhecimento, a base do sucesso em seus empreendimentos é o caminho básico e sustentável do conhecimento, do saber fazer, know how..

Outra dica infalível: esteja apaixonado pelo que faz, e, se está momentaneamente fazendo algo que não está amando, o qual está contando as horas para passar, use a frustração como combustível para chegar onde quer ir, seja a execução de uma profissão desafiadora ou como simplesmente viver a vida de seus sonhos, se está frustrado é porque sabe que poderia estar produzindo mais e melhor em outro local ou porque simplesmente está esperando que a posição atual em que se encontra irá satisfazer suas necessidades e desejos, o que não acontece. Nunca, nunca desista de seus sonhos de suas metas, somente perdedores desistem de seus sonhos, são pessoas fracas e sem foco, mantenha o foco e nunca desista – Never give up!

Cada um tem um potencial único, um gift para dar em contribuição para o mundo, descubra-o e será feliz.

O livro ainda nos mostra o conceito de sistema como quando tiver empresa, por exemplo a rede do Mcdonald’s é uma sistema, uma máquina de fazer dinheiro, fácil de administrar, a maioria das empresas contrata pessoas com nível médio para operar…empresas que contratam altos técnicos com altos salários mas que não tiverem sistema eficiente nunca irá conseguir se expandir. Pense criativamente, você está confortável? há como sistematizar seu negócio? há como criar sistemas automatizados para vender suas ideias, cursos ou mentorias? se não tivesse medo de fazer e já tivesse tais vendas em suas mãos, o que você faria, quais benefícios traria para sua vida?

Fazer a mesma coisa da mesma forma vezes seguidas é insanidade. Inclua uma ação para cobrar de si mesmo. Procure seminários e cursos, visitar corretor de imóveis.

Neste capítulo eles comentam sobre a previsibilidade da riqueza, dizendo que a riqueza é algo matemático, Trump diz que vários de seus empreendimentos foram sistematicamente calculados, entrou para vencer, desde a sua atitude até mesmo suas projeções num jogo de ganha-ganha.

Robert e Trump, no capítulo 14, são convidados a falar da influência de seus pais em sua vida. Robert, sendo o primeiro a explanar fala que seu pai foi professor na escola primária e depois, vários anos como professor universitário, neste meio tempo foi secretário de educação no Hawai. Ele basicamente lutou a vida toda pela educação ganhando prêmios por bem desempenhar estas tarefas, mas ao final da vida, infelizmente precisou passar os dias em frente à televisão, com alto nível de educação, era PHD, com uma renda razoável. Robert era conhecido na escola por ser filho de uma pessoa influente, porém sem dinheiro.

Seu pai acabou por ter amigos e colegas tendo virado as costas para ele, pois seu pai queria revolucionar o ensino do Estado, mas o Estado não investia em educação, mesmo tendo orçamento na casa de mais de um bilhão de dólares. Seus amigos ficaram com medo de perder o emprego. Portanto, Robert aguardou 1 ano a morte do seu pai para publicar, como o próprio título do livro mostra, “Pai Rico pai Pobre”, dizendo que preferia seguir os passos do pai de seu amigo, que, sem nível superior de ensino, tendo apenas a 8ª série conseguiu passar a vida toda colocando projetos em execução, sendo investidor e empreendedor, em um estilo de vida mais saudável, excitante e nem um pouco menos inteligente.

Continuaria com a bandeira da educação, mas de uma forma mais cativante, podendo alcançar outros e maiores círculos. Já Trump viu seu pai ganhar fortuna desde cedo, pagando cursos universitários para a família, portanto seu nível financeiro tinha de ser ainda maior, pois nasceu com todas as condições de melhoria, embora, se perdesse tudo, sabia que tinha as ferramentas para chegar em nível similar em apenas 5 anos. Continua>>>

 

porFernando Pinheiro

Resenha do livro Nós Queremos que Você Fique Rico: Dois homens, uma mensagem – Parte 01

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon

Livro Nós queremos que você enriqueçaNo início do livro, Robert vai ao encontro de Donald Trump, o qual considera muito superior a ele, em termos financeiros, uma vez que ele era “apenas” um milionário e o Trump um bilionário.

Eles se encontram, anteriormente, em um evento onde foram dar palestras, e foi ideia de trump convidá-lo a escrever um livro, uma vez que Trump costumava falar de negócios imobiliários e Robert falava de economias e educação financeira, o que gerava a mesma coisa que era aumento da renda e patrimônio das famílias.

Depois de analisar a oferta durante algumas semanas e quase desistir da ideia por se sentir não merecedor de tal convite, Robert resolve visitar Trump eu seu enorme prédio em Nova York e decidir, de uma vez por todas, qual tema irão abordar neste novo livro. Ambos já tinham escritos outros livros antes, gostaria de continuar alertando os americanos sobre o falido sistema de saúde, o qual era insustentável para as próximas gerações, uma vez que entre as décadas de 40 a 60 havia ocorrido um boom de nascimentos de crianças, ou seja, uma aumento populacional que traria custos no futuro.

Deveria haver, quando estas pessoas estivessem na idade de se aposentar, um número igual ou até mesmo superior de pessoas contribuindo para o sistema de saúde para que os caixas do governo tivessem dinheiro suficiente para pagar suas aposentadorias. Mas não era isso que estava ocorrendo, pois um número menor de pessoas estavam nascendo e inclusive com outra mentalidade diferente daqueles baby boomers, que eram pessoas que gostavam da tradição, do foco, da amizade, dos relacionamentos humanos, as novas gerações que estavam vindo eram jovens mais imediatistas, que gostavam de resultados rápidos, que preferiam mais a experiência, velocidade do que a tradição.

Assim, este livro intitulado, “Queremos que você enriqueça” continuará com o foco de alerta para o fim da aposentadoria bem como para dicas de enriquecimento e aumento do patrimônio familiar, ou seja, casando as habilidades de ambos os escritores.

2º bloco de leitura

Neste bloco, O filho do pai rico faz uma espécie de previsão, dizendo que haverá o fim da classe média, portanto a continuidade somente da classe menos favorecida e a classe alta. Alguns dos argumentos por estes indicados é que as economias mundiais antes reconhecidas apenas como países em desenvolvimento, ou seja, países que não são exatamente pobres ou imaturos, e nem fortes e estáveis como países europeus e da américa do norte como a China e índia, se tornam cada vez mais expressivos, podendo tornar-se tão grandes como a américa do norte nos próximos anos, portanto estão crescendo e se tornando ricas. A classe média, dentro destes países, ou se locomovem para sua educação financeira, ou serão sugadas pelas famílias mais ricas e com mais recursos. Robert mostra isso claramente quando começou a seguir instrução de seu pai rico procurando aumentar sua renda e fazendo um trabalho extra, além daquele formal que já atuava. Fez isso não somente por causa da renda mas sim para “entrar” diretamente em um mercado pouco explorado, por oferta e demanda, havia poucas pessoas interessadas em petróleo e então foi prestar seus serviços a esta empresa. Sua visão se alargou bastante em termos financeiros não porque passou a ganhar mais, mais porque encontrou uma realidade totalmente nova, que é um rico mercado de oportunidades para aqueles que sabem onde investir seu tempo e dinheiro.

Enquanto em seu trabalho formal trabalhava arduamente para vender aparelhos da xerox cujas vendas caiam drasticamente quando a economia se contraía, por exemplo com o aumento da energia elétrica, já as vendas de concessões em impostos, para aqueles que investiam 100.000 dólares em petróleo era 4 X superior aos investimentos ou seja, eles ganhariam isenção de impostos na casa de 400.000 dólares.

Com isso ele via ricos ficando mais ricos, com o negócio certo e pobres ficando mais pobres, com menos poder aquisitivo, desde que estivessem no negócio errado, com foco e energia sendo desperdiçados.

Trump entra na fala dando pitacos mais ou menos na mesma linha, dizendo que deve haver foco, e determinação onde há vantagem competitiva e financeira, dizendo que quem tem mais tem o dever e missão de ajudar quem tem menos mas com educação e não com migalhas, aquele que deseja enriquecer deve fazer perguntas, questionamentos de como chegar lá: estou no ramo correto? como faço para ganhar mesmo em épocas de crise? o que é crise? é somente para mim ou para todos? qual o caminho que devo percorrer para superar este obstáculo?

Como se deu a crise nos Estados Unidos…dívida gerando dívida, dinheiro falso, lastreamento não computável pelo ouro, excesso de confiança pelos governos emprestadores de dinheiro, falta de instrução financeira até mesmo por aqueles que estavam no poder, somente empurrando com a barriga as dívidas e vendo no aumento exagerado de consumo, a felicidade e bem estar do povo, em vez de gastar com sabedoria…menos do que se ganha..o povo de todas as classes esperando os benefícios do governo a fim de compensar a alta inflação e baixo poder de compra…e, como tal se apresenta como uma pirâmide de ponzi, insustentável, a educação real financeira é a única solução para o indivíduo no micro mundo, os ricos estando cada vez mais no poder ocupando cargos políticos e a falta de representatividade da classe média, comodista esperando que outros façam por ela aquilo que ela pode e deve fazer por si mesma.

Edmund Burke: Aqueles que não conhecem a história estão fadados a repeti-la

Einstein: A mente que se abre a uma nova ideia nunca volta ao seu tamanho original

Dicas como outros mestres afirmam..diversifique seus investimentos, não coloque tudo numa cesta só, ao menos quando tiver um patrimônio significativo.

Comentam também que, dependendo da mentalidade do indivíduo, este nunca poupa, uns poupam pouco, outros poupam para não perder, para adiar consumo, outros, aqueles de mentalidade rica, poupam para multiplicar, ou seja para ganhar e não pouco.

Resumo do capítulo 6

A extensão do braço de um homem deve superar o seu tamanho…eles explicam agora os fundamentos do 90/10 e porque as pessoas tem medo de investir, não investem para ganhar mas para reter, não deixe as notícias informarem sobre você, mas sim, descubra-se e se defina por si mesmo, tu és o seu sonho e suas metas não apenas números.

Investir deve ser considerado um jogo, algo divertido, não uma luta, algo com que se sobrevive ou morre, ou ainda um cassino, que nada mais é do que um jogo de azar.

E” Empregadoaquele que estuda a vida toda para ser funcionário, ter a segurança do emprego e usufruir benefícios do governo na aposentadoria.

A” Autônomo/especialistaaquele que vende seus serviços de especialista para uma empresa, está na vantagem do empregado, pois consegue uma “renda extra” para não ficar duro na maior parte do mês, mas ainda com pouco conhecimento sobre investimentos e multiplicação de renda, bem como dos benefícios da categoria seguinte.

D” Dono da empresaestá sempre a caça de talentos, de pessoas que consigam resolver os seus problemas com eficiência e eficácia, a fim de deixar tempo para que eles possam passar com sua família amigos e gerenciar suas riquezas, é o quadrante que mais se beneficia das isenções fiscais e portanto tem mais facilidade de enriquecimento do que empregados e autônomos, que veem parte de sua renda suada comida pelo governo.

I” Investidor é aquele que tem todos os benefícios do dono de empresa, pois deixa de pagar boa parte dos impostos se beneficiando com tal, pois coloca sua renda no desenvolvimento econômico do país e é aquele que realmente ganha como sócio, vendo suas aplicações se multiplicarem nos negócios que mais gostam como imóveis, tecnologia, infra estrutura, ações em gerais, bolsa de valores etc.

O empregado é o que mais perde a nível de investidor e dono de empresa. Seja dono de empresa e investidor. O sistema educacional nos treina para ser empregados..assim você se verá dependendo da figura do empregador.. poderá sofrer pois este é o mais frágil a nível financeiro. Um valoriza a segurança outro valoriza a liberdade.

Nós somos os atores e escritores de nossa própria vida, que cenas e ambientes você quer ver e assistir ao mesmo tempo?…o livro diz para ter uma auto visualização do quadrante que quer estar dá uma dica prática de escrever em um caderno as vantagens e benefícios de cada quadrante..O governo valoriza aquele que criam empregos, por isso eles conseguem se manter como investidores ao longo do tempo….trabalhar duro é bom…quando a mentalidade é de trabalhar duro para achar quem pode fazer aquilo que nós fazemos enquanto temos tempo para ganhar dinheiro….quem muito trabalha não tem tempo de ganhar dinheiro…usar dívida como alavancagem…usar a dívida como multiplicação de dinheiro..portanto, usar o dinheiro dos outros como estratégia para ganhar mais, a fim de não aumentar a dívida.. usar a dívida boa para seu benefício, e não usar a dívida ruim..Robert e Trump usam as dívidas para comprar imóveis.. a fim de obter mutuários que o usam como dívida sagrada por toda a vida..

Assim como Marcelo Veiga, o Robert critica os chamados fundos mútuos, devidos as altas taxas de administração, acredito que são equiparáveis aos fundos de investimentos, Veiga chama estes fundos de fundos de poço, pois seu dinheiro rende muito pouco pagando taxas de administração caras, os ricos não se importam por pagar taxas altas desde que os rendimentos os superem e muito. Continua>>>

porFernando Pinheiro

Resenha do Livro – Faça fortuna com ações antes que seja tarde – Parte 02

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon

Faça Fortuna com Ações Antes que Seja TardeOutro cálculo: Usa-se uma regra de três simples: multiplica-se o dividendo da ação por 100 e divide-se o produto por 6, se dividendo anual, ou por 3, se semestral. Comprar título por um valor abaixo do resultado encontrado – o preço justo em função do dividendo, na concepção de Bazin – é bom negócio. Por exemplo, de dividendos e JCP uma empresa paga 8 reais por ano, multiplica por 100 dá 800, divide por 6 dá 133,00. Se o valor da ação está abaixo deste 133,00 você está fazendo a coisa certa.

Para fechar capítulo, Bazin, comenta que a ação que não paga dividendos é como se não existisse (Bitcoin), no mercado ideal a ação deveria se valorizar somente em função de seu dividendo.

Assim, comenta que casa não é investimento pois não traz renda, se morar nela..Assim como ouro e dólar, os quais não se multiplicam, você os esgota se precisar consumir, já ações se multiplicam, valorizam e “dão frutos”.

Bazin destaca o fato de que comprar ações que pagam bons dividendos é a melhor forma de construir aposentadoria digna, uma vez que esta é, até mesmo, transmissível aos filhos, ao contrário da seguridade convencional, que cessa com a morte do titular. Demonstra que não há razão, ao contrário do que demonstram alguns analistas e repórteres, de investir em ações que não pagam dividendos, utilizando se somente de sua valorização.

Dado interessante dado por Bazin é que crashes violentos como ocorreram na década de 70, com queda de até 60% da bolsa de valores, dificilmente ou quase impossível ocorrer novamente, haja vista que na década de 80 O governo obrigou os fundos de pensão a aplicarem parte de seu dinheiro em renda variável fazendo com que, mesmo que todos os outros atores saiam do mercado, ainda assim haveria pregão diariamente.

Décio comenta que, para o investidor alerta, que acessa mensalmente portais de notícia financeira e de economia, será avisado antecipadamente quando uma empresa, a qual é acionista, está para falir ou ter suas ações desvalorizadas (google alerta).

Lembra que atualmente são 25 bancos listados na bolsa e nos últimos 10 anos 6 quebraram. Somente 1 saiu da bolsa “sem avisar” todos os outros mostraram indícios e a mídia cobriu sua derrocada, podendo o investidor vender o papel a tempo. Não precisa de fórmulas matemáticas complexas, apenas curiosidade. Neste exemplo que deu, o autor comenta que o risco de investir neste ativo é como qualquer outro.

Cita que montou um “Clube” de investimento, o qual tinha apenas 50 sócios.

Algumas dicas gerais repassadas no livro:

1 – selecione empresas que tiveram lucros constantes (mínimo 1 ano)

2 – daquelas que tiveram lucros constantes, quais delas distribuíram ao menos 6% de dividend yield.

3 – passado os critérios acima, elimina se as empresas as quais tem dívida excessiva, por referência outra, não deve ser superior a 2x o patrimônio. De outra forma, o índice de liquidez corrente de uma empresa deve sempre ser maior que 1, quanto maior melhor, que é divisão do ativo pelo passivo, no balanço patrimonial.

4- outro filtro, para eliminar, é tirar aquelas que tem balanço não muito claro ou inconsistente, também vender rápido aquela que tiver notícia que a desabone, que venha a minimizar seu valor de mercado..

5 – por ultimo acompanhar, quando a empresa diminuir o pagamento de dividendos para menos que 6, vender, pois, do contrário, compensa colocar renda fixa.

Segundo Bazin, de 5 a 10% das empresas, independente do mercado o qual esteja passa nos critérios acima…Japão, Chile, Inglaterra, EUA, etc.

Bazin mostra uma planilha, que, sendo referência de sucesso em seu caso, tinha um cliente o qual investiu com ele 300.000 dólares no final de 1981 e, apenas 11 anos depois, em abril de 92, o cliente estava sacando pouco mais de 3000.000 (três milhões de dólares) a fim de aplicar nos EUA…todo este resultado utilizando o sistema de compra de ações via dividend yield, isto é, ações as quais estavam baratas, uma vez que, anualmente, distribuíam ao menos 6% de lucros via dividendos e JCP, ou também, cujo preço estava não mais que 16,66 vezes o rendimento.

Assim como Benjamin Graham, alerta de que não existe papel caro, desde que pague o dividendo correspondente, alerta de investir por conta própria, sem precisar culpar ou responsabilizar terceiros por tal, e diz que aplicou por anos em opções, as quais, com o manejo e técnica certa pode ser tão seguro como aplicar em ações, mas que está fora deste jogo há anos, devido a existência de muitos especuladores na área.

Outro dado interessante que Bazin coloca no livro é que, ainda la em 91, havia, por dados contábeis, mais de 5000 empresas com potencial de abertura de capital, mas apenas 23 que pudessem ser compradas ou mantidas em carteira, devido a distribuição de dividendos.

A manipulação de preços e banalização da bolsa se dá muito pelo alto capital, em dólares que entra na bolsa por investidores grandes, que compram bastante de algumas empresas com alta possibilidade de alta, fazem subir o preço de modo alarmante, a fim de atrair outros investidores a fazerem o mesmo e, quando não há mais o que fazer para os preços subirem, depois de conseguir duplicar ou triplicar o capital investidos por estes tubarões, eles retiram o capital e vão fazer a mesma pesca predatória em outro país, com a mesma técnica…

Dado interessante para fins de análise de índice, é que no Japão há investidores que pagam por ações cujo P/L chega a 1000, ou seja, precisariam esperar 1000 anos para ter o capital retornado na compra do papel, sendo que até 10 é razoável..

Dica prática: anexar na planilha de ações aquelas cujo preço está barato, frente aos dividendos e mante-la… criar um alerta via e-mail quando a empresa apresentar preço elevado diante do rendimento.

O autor comenta como os manipuladores atuam no mercado: se querem que as ações sobem, começam a comprar com preços pouco elevados e “ativam” parceiros em corretoras e laranjas os quais começam a sacudir o mercado a pagar mais alto, então eles passam a equilibrar compras e vendas, vendendo mais que comprando, tipo a cada 500 ações compradas a 11,5 vendem 1000 a 12 reais…puxando o preço para cima, tendo lucro. O inverso é verdadeiro para quando querem que o preço despenque, fazem grande volume de negociação a qual já desperta a atenção, por si só do público, corretora e agências de publicidade, vendendo por preços bem baixos e ao mesmo tempo comprando, comprando mais, por preço baixo…quando o preço está muito baixo, no limite, compram todo o estoque, aguardando algumas semanas o processo inverso, do lucro, quando conseguido, nem ficam para ver o estrago, viajam para fora do país, tiram férias etc.. continua>>>

porFernando Pinheiro

Resenha do Livro – Faça fortuna com ações antes que seja tarde – Parte 01

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon

Faça Fortuna com Ações Antes que Seja TardeLogo no início do livro, o autor mostra uma fórmula de Valuation, exibindo valor real a se pagar em uma ação baseada numa fórmula de regra de 3 e dividendos, Multiplicar o dividendo anual por 100 e dividir por 6 ou multiplicar o dividendo por 16,67, assim chegará no valor ideal, essa taxa é conhecida como cash-yield

O investidor deveria multiplicar o dividendo anual pago pela ação por 100:

 – achar o quanto paga de dividendo atual, e multiplica por 100

Ação A – BBAS3 – 5,2 x 100 = 520 (mas não se enquadra critério ao menos 6% ao ano)

Ação B – TIET11 – 6,6 X 100 = 660

Ação C – MOVI3 – 2 X 100 = 200 (mas não se enquadra critério ao menos 6% ao ano)

Divide por 6

Ação A – ITAS4 – 9 x 100 = 900 / 6 = 150 reais (hoje R$13,27)

ITAS4 – 9 x 16,6 = R$149,4 reais

Ação B – TIET11 – 6,6 X 100 = 660 / 6 = 110 reais (hoje R$12,65)

TIET11 – 6,6 X 16,6 = R$109,56

Ação C – MOVI3 – 2 X 100 = 200 / 6 = 33 REAIS (hoje R$16,50)

MOVI 3 -2 X 16,6 = R$33,20 Reais

Segundo Décio, 95% dos preços das ações negociadas na bolsa são fictícios..muito acima do valor real, que pode ser calculado pela fórmula acima citada

Também afirma, como Benjamin Graham, que, para o investidor não compensa o alto giro de carteira, dada pelas corretoras, que ganham com as taxas e emolumentos, assim o ganho nunca vem para o pequeno, mas sim com a valorização real do papel comprado a preço justo.

Décio Bazin também, afirma que o momento de entrar na bolsa é na baixa, quando os preços estão justos ou subvalorizados, não no momento de euforia, de manada, quando todos estão entrando. Os mais experientes estão vendendo ações neste período.

Bazin cita um estudo de caso de Valuation o qual, num determinado período, o BB poderia ser comprado por 27% da participação das ações, as quais estariam avaliadas em 332 milhões de reais, no entanto, seu valor real ultrapassa 5 bi! O detentor seria dono de centenas de agências, da BB previdência e prédios próprios por uma ninharia.. questão de interpretação de Valuation. Um dos fatores do preço da empresa é seu lucro anual, vender por 3 balanços consecutivos é razoável, 1 ano apenas é pouco, subvalorizados.

Outra dica sobre preço justo dada por Décio Bazin, o qual ressalta o papa dos Investimentos, Benjamin Graham, é que o papel o qual o investidor deve se ater é aquele que gera lucro, dividendos, qualquer outro será mera especulação.

Partindo do princípio que a taxa básica de remuneração da economia seja 6% anual, não seria lógico ao investidor comprar uma ação que remunera abaixo disso, portanto, há um cálculo o qual permite que o investidor saiba se é vantajoso comprar um papel:

1- Não se compra papel onde inexiste a remuneração;

2- seleciona se o ativo, puxa a remuneração total dela ao menos nos últimos 12 meses (dividendos+juros sobre capital) e multiplica este dividendo por 16,67.

3 – se o valor que aparecer for muito maior que a cotação atual, não compre pois está fora dos limites do investimento.

Bazin descarta a ideia de que comprar ações que não pagam dividendos, e que, por isso retém o capital, é bom, na suposição de que estas empresas irão ter o preço aumentado deste ativo mais rapidamente. Ele lembra que nas últimas décadas sobraram empresas que valorizaram se sim, na bolsa, vertiginosamente, mas que, no entanto, não distribuíram se capital aos acionistas, vindo a declarar falência ou serem vendidas a migalhas anos após, sem nunca cumprir suas promessas. A estes investidores o futuro nunca chegou.

Décio mostra que em mercados maduros, como nos EUA, o americano investe basicamente por dois motivos, em títulos, renda fixa para ganhar juros e ações por causa dos dividendos. O primeiro para ter segurança, economia e liquidez, o segundo para fugir do rendimento minguado da aposentadoria.

Também mostra que a taxa básica de juros da economia é o norte até mesmo para ações, no sentido de que qualquer empresa que pague ao menos 5% do capital investido na ação anualmente, ainda é um bom investimento, mas aquelas que não pagam senão isso (facebook por exemplo que nunca dividiu os lucros com investidor pequeno) se torna objeto de colecionador, tendo valor puramente emocional.

A taxa de juros básico da economia é tão valiosa neste quesito que ele da um exemplo que quando a bolsa do Japão quebrou em 92, chegando a 13000 pontos, os verdadeiros analista conseguiam prever que deveria cair ainda mais, pois a média dos preços das ações que balizam o índice daquele país estava ao menos 3X superior ao verdadeiro valor das empresas.

Por exemplo, se a bolsa está média-alta paga-se na ação 100 reais e tem retorno de 7,50 na ação anualmente com dividendos e juros de capital próprio, ok, seria este o valor a receber, aproximadamente se tivesse investido em renda fixa, agora se a bolsa está em média-baixa paga se 50 reais na mesma ação e obtém se o mesmo retorno, isto é 7,50, o investidor estaria recebendo 14% de juros anuais, portanto, o preço da ação estaria barato, compensando migrar para a bolsa, em vez de renda fixa..

Bazin coloca que, para a grande pergunta qual o preço justo a se pagar em uma ação, nada melhor do que a se recorrer a dois índices principais:

1- a empresa deve pagar dividendos, não menos que 6% pois está é a taxa de juros média mundial, se no Brasil se paga 7,5% na renda fixa, não descontando impostos, considere 6% mínimo na renda variável

2- índice P/L que é o tempo ao qual o indivíduo terá de esperar a ter seu capital depois de aplicado. Para tal, logicamente, a empresa terá de ter lucros constantes e distribuição de dividendos. Continua>>>

porFernando Pinheiro

Resenha do Livro – Faça fortuna com ações antes que seja tarde – Parte 03

Atenção: a resenha não é um resumo, isto é, não representa uma cópia ou análise fiel da obra referenciada, são apenas comentários e observações do livro, caso queira adquirir a obra na íntegra, clicar neste link: e-book da amazon

Faça Fortuna com Ações Antes que Seja TardePara fechar a abordagem dos manipuladores, o autor afirma que estes não tem interesse em degladiarem-se, uma vez que suas atitudes, seja para alta ou queda, são rapidamente “copiadas” pela manada da bolsa, investidores institucionais e pessoas físicas, os quais irão seguir a tendência, e massacrar quem estiver no caminho, inclusive os manipuladores, não resta a eles outra escolha, no curto prazo, a não ser, usufruir a tendência que eles mesmos criaram.

Dado interessante: toda a movimentação de papéis da bolsa, diária, não ultrapassa 5% do seu potencial verdadeiro, que são “segurados” pelos sócios maioritários.

Bazin cita que artigos científicos foram publicados com estudos de 10 anos de duração (The stock exchange – A short Study of investment and speculation, Oxford University, 1948, Francis W. Hirst) , nos EUA, baseados em fichas de especuladores, nas corretoras de valores e concluiu:

– Especuladores de curto prazo, em média, perdem 70% do que aplicam;

– Especuladores ganham quando iniciam no processo, abusam do crédito, depois perdem o que conseguiram, as vezes com prejuízo.

– Curto prazo é pura jogatina.

– A tendência é comprar a preço alto e vender caro;

verificar estratégia de comprar a termo e vender a descoberto, se precisar o investidor realizar o exercício da venda coloca aquilo que foi comprado a termo, cuja estratégia funciona com bolsa em alta, mas em baixa deve se cumprir as garantias/margem para liquidar as dívidas.

No livro Bazin cita que conversou com um “Institucional” certa vez e que este, após dispensar vários analistas, por achar que estes tinham os mesmos resultados de empresas que vendiam relatórios de análise, a preço baixo, passou a ter certos critérios a investir em papéis. Um deles é ter na carteira empresas que trabalham com alimentação e bebidas, pois vendem bem mesmo em época de crise…outros critérios foram estudados anteriormente, entre os quais dívida limitada, não superior a 35% o patrimônio líquido, lucros constantes, empresa sólida no ramo, que tenha diferentes fontes de renda, que não seja da área de vestuário pois são muitos os concorrentes, etc.

Na mesma conversa com um “institucional” ele presenciou, por meio de uma chamada telefônica, o encarregado da instituição efetuar uma ordem cuja duração seria de 60 dias aproximadamente, e a meta era comprar 2% de participação da Ericsson, independente do preço. Isto confirma o que Benjamin Graham comenta, quando diz que uma vez descoberta uma ação barata e boa, não se olha o preço, pois o valor fala mais alto.

Também diz que empresas securitárias são obrigadas por lei a comprar ações, bancos comerciais, de investimentos e empresas privadas o fazem não por imposição legal mas para diversificação de portfólio…

Em conversa com um investidor fundamentalista, Bazin diz que este não estuda a fundo nenhuma empresa, tão somente “puxa” as top 5 empresas com maior peso na carteira de um grande fundo de pensão e compra por igual. De duas uma ou as duas: ou o papel sobe nos próximos meses ou lhe rende bons dividendos….

Como bom fundamentalista, Bazin disse que tanto donos de corretora como especialistas em investimentos deveriam aproveitar o melhor momento da entrar na bolsa, ou em uma ação específica, que é quando está em baixa. Momento de euforia, de alta, é para sair, vender…

No livro, Bazin coloca um trecho de uma bela reportagem, da revista exame, de julho de 92, onde um senhor, Carlos Alberto Rocha, investidor da bolsa por 30 anos, passa seus 46 anos de idade vivendo na chamada mordomia, uma vez que tem vida de empresário de sucesso sem funcionários, sem escritório ou tendo de cumprir jornada de trabalho. Passou, pouco a pouco, vender indicações de quais empresas investir e investir ele mesmo nestas ações, vivendo, depois de todos estes anos, somente de dividendos..

Numa determinada altura, Bazin revela que, na época de lançamento do livro, conseguia um salário equivalente de um presidente de empresa, somente com os dividendos de empresas bem sucedidas, onde 50% era de bancos e 50% de empresas mistas.

Assim como a crítica previa, do presente livro descrevia, assim foi no capítulo destinado “Os culpados pela má fama da bolsa” a imprensa é culpada porque ganha dinheiro com sensacionalismo e drama. Se interessa pela bolsa ou quando está em alta estratosférica ou em baixa extrema, procura os responsáveis que são todos, menos as causas reais dela, a imprensa acredita que a bolsa é uma espécie de termômetro político, que a culpa está na saída ou entrada de dinheiro dos estrangeiros, dos níveis de emprego, renda, inflação…afirma que quem gosta também destes palavrórios e verborragia são os acadêmicos que tem teoria e não tem dinheiro, Bazin e os investidores de verdade tem dinheiro e não teoria…A causa básica das altas e baixa o autor afirma ser sim, a ação de manipuladores da bolsa, que já comentou em parte anterior do livro e o simples fato de preços em geral estarem altos quando ocorre o crash ou baixos quando ocorre o boom. Nada mais. Não há necessidade de ler noticiários diários sobre a bolsa para estar informado

Do papel do governo, Bazin comenta que, dependendo da alíquota em que as instituições são obrigadas a colocar dinheiro na bolsa, ela sofre queda ou sobe, portanto, sob as rédeas do governo. Puxar quando se deram as alterações de lei neste quesito e verificar se houve alta, baixa ou se o índice Bovespa permaneceu o mesmo, no quesito acima, verificar o índice de 1972 e 1971 quando p governo obrigou os fundos de pensão a destinarem 30% de suas reservas ao FNDE.

Bazin também, em sua jornada de décadas de bolsa, aponta várias falhas nesta instituição, por exemplo:

a) queda abrupta ou alta inesperada poucos dias antes da apuração do lucro ou prejuízo das empresas na bolsa, o que se daria somente se alguém tivesse informações privilegiadas do balanço da empresa – insider -.

b) Quando a bolsa toma medidas somente meses após a queda vertiginosa ou alta de preços os quais, algumas vezes, são maquiados, ou forjados por empresas fantasmas;

c)Quando permitem que a liquidez real da bolsa esteja concentrada em poucas empresas, em vez de ampla popularização e facilitação de IPOS e democratização do acesso ao mercado de capitais

d)Quando instiga os investidores a venderem seus papéis quando os preços estão em alta, somente assim visando lucros de corretagem, em vez de ensinar como a ficar com papéis bons, quiçá a vida toda..vide Coca Cola, Jhonson e Jhonson, Banco do Brasil etc..

Algumas das tarefas a fazer com opções:

a) Procurar comprar ações que pagam bons dividendos por valor menor do mercado, isto é, com desconto

Bazin ainda irá falar de uma das melhores estratégias para quem utiliza a estratégia buy and hold e Valuation: compra a ação com desconto, isto é, compra a opção a seco, numa espécie de compra a prazo, onde, no vencimento, o preço da ação esteja igual ou superior o valor presente, tendo lucro, portanto, da diferença que o mercado a vista, caso subir. Exercer o direito de compra. Procurar não vender, se já usou o método da precificação/valor dado neste mesmo livro. Dá para fazer dinheiro relativamente rápido, entre 2 ou 3 meses, desde que haja boa diferença entre preço do prêmio e o exercício da ação, num mercado altista.

Bazin, por experiência e estatística, coloca que o lucro em opções se dá nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro por causa do fechamento de balanços

No livro Bazin da o estudo de caso perfeito com o lucro de uma operação em opções as quais não foram exercidas, trabalhou-se, portanto, somente com os valores de prêmio. Era o caso de opções do BB, fortes, dificilmente cai, final do ano, véspera de distribuição de dividendos, historicamente altos, cotação no mercado a vista 9, preço de exercício a 11, opção a meros 0,20 centavos. Em menos de 30 dias estavam vendendo a opção a 4 reais, lucro de 20x o capital Inicial!

levar para um especialista o que o autor chama de trava de super hedge, onde não se emprega capital nenhum, apenas se ganha na diferença entre dois contratos de opções. Entrar com duas operações, uma vendido e outra comprado. A diferença do prêmio deve ser, no mínimo, a diferença do preço de exercício entre as duas ações. Bazin coloca as hipóteses em uma tabela e mostra que, independente da situação que ocorrer, tanto para uma ou outra opção a pessoa tende a não perder grana, pois em opções há a possibilidade de não exercer o direito de comprar a ação ou a não obrigação de vender, caso seja vantajoso o investidor usar o mercado à vista.